fbpx

A medida que as tecnologias avançam, as pessoas vão se modernizando e as empresas não podem ficar para trás. Não faz muito tempo, a internet roubou a cena e continua no alto do pódio, trazendo novos negócios, ampliando o mercado já existente e levando muito mais opções e comodidade a quem compra. Também aumentaram as redes sociais, a busca liberta por conteúdos de todos os tipos, a acessibilidade e, com tudo isso, também aumentou a insegurança. Junto com a evolução, vieram as ameaças.

Somente ano passado, mais de metade das empresas, segundo pesquisa da Trend Micro, sofreram ataques cibernéticos e perderam seus dados – podendo recuperá-los apenas mediante resgate! O dado é alarmante e com ele, outro também preocupa: 54% dos negócios não possuem tecnologia para detectar vírus! Pessoas ficam impotentes e nas mãos de outras pessoas, que querem sair ganhando. 

Os criminosos da internet agem silenciosamente, quase imperceptíveis e quando se percebe, o vírus já está espalhado e você vira refém de resgate. Os usuários maliciosos são, normalmente, movidos por interesse pessoal e muitas vezes para alimentar ego e destruir a imagem, a credibilidade e as informações da sua empresa. Também têm aqueles que difamam pessoas, valores e afetam famílias inteiras com divulgações de má fé. 

Para evitar esses crimes, alguns investimentos em segurança são absolutamente imprescindíveis e junto aos investimentos em tecnologia, também se faz necessário perceber a importância do Direito Digital – especialização que mais deverá crescer nos próximos anos, por conta de todos os fatores já mencionados, alguns projetados e outros ainda inimagináveis. 

Para assegurar seu patrimônio, seja ele pessoal ou informações corporativas, os advogados do Direito Digital têm preparo para lidar com as situações nas esferas judiciais, fazendo com que esses profissionais também corram atrás de atualização e estejam em constante aperfeiçoamento na área. A demanda por soluções judiciais em crimes cibernéticos tende a lançar profissionais especializados na área e, certamente, é um mercado novo, potencial, infinito e extremamente necessário.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *