fbpx

Assim como a maioria das palavras têm sua origem na língua grega, com a palavra “Criptografia” não é diferente. Criptografia significa escrever o oculto. Então, para um melhor entendimento, criptografia nada mais é do que o envio e recebimento de informações sigilosas.
 
Escritórios de advocacia e cartórios possuem e compartilham centenas de informações sigilosas diariamente, por isso, é extremamente importante manter os dados seguros para evitar o sequestro das informações e a criptografia é uma forma de protegê-los. 
 
A criação da criptografia faz com que as informações, principalmente das empresas, estejam mais protegidas e seja mais seguro compartilhá-las, já que ela possibilita que apenas o emissor e receptor consigam recebê-las e decifrá-las por meio de uma “chave”.
 
Mas o que é essa “chave”? Trata-se de uma senha, ou melhor, um conjunto de bit’s (menor unidade de medida de transmissão de dados)  baseado em um algoritmo capaz de codificar e decodificar informações. Caso o receptor da mensagem use uma “chave” diferente e incompatível com a do emissor ele não conseguirá ter a informação. Mais seguro, não?
 
Com o uso da criptografia você e sua companhia podem: proteger os dados sigilosos armazenados em seu computador, como, por exemplo, seu arquivo de senhas e a sua declaração de Imposto de Renda; proteger seus backups contra acesso indevido, além de proteger as comunicações realizadas pela Internet, como os e-mails enviados e recebidos e as transações bancárias e comerciais realizadas.
 
Baseada nessa proteção várias empresas têm aderido à criptografia. Dados de 2016 do Instituto Ponemon, que estuda o tema, apontam que em 2015 o aumento foi o maior desde que ela foi criada, cerca de 41%. Um dos motivos para esse crescimento são os “ciberataques”, que com o decorrer dos anos aumentou consideravelmente. Sem contar a adoção de regras de privacidade e preocupações dos consumidores.
 
Quer seu escritório de advocacia ou cartório mais seguros? Sem o risco de invasão dos seus dados? Use a criptografia. Ela não é um luxo, é parte fundamental de qualquer negócio que preze por proteger o envio e recebimento de informações.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *