fbpx

O planejamento é fundamental para a administração de um escritório de advocacia . É por meio dele que são determinadas metas, etapas, procedimentos e meios a serem utilizados para que o escritório possa atingir seus objetivos. Para que os resultados sejam alcançados é necessário ter um planejamento muito bem estruturado em seus três níveis: o estratégico, o tático e o operacional.

Planejamento Estratégico

Esse nível é o mais amplo e abrange toda a organização. Sempre pensado em longo prazo, é aqui que são elaborados e definidos os objetivos e as estratégias de uma organização, assim como, sua missão, visão e valores. Para que as ações tenham sucesso é importante também, levar em conta as condições externas e internas ao escritório de advocacia, como por exemplo, o cenário econômico mundial ou um ponto fraco da organização, que pode se tornar uma ameaça no futuro.
Em resumo, o planejamento estratégico:

– É um processo permanente e contínuo;
– É sempre voltado para o futuro;
– Visa à racionalidade da tomada de decisões;
– Visa selecionar uma entre várias alternativas;
– É uma técnica de alocação de recursos;
– É uma técnica de mudanças e inovações.

Planejamento Tático

O planejamento tático é responsável por traduzir e interpretar os objetivos do planejamento estratégico e os transforma em planos concretos, traçados para serem realizados no médio prazo. Esse nível tem o foco em áreas e setores específicos do escritório de advocacia e preocupa-se em atingir as metas de cada um.

– Utilização eficiente de recursos;
– Realização dos objetivos previamente definidos;
– Execução das estratégias predeterminadas.

Planejamento Operacional

O planejamento operacional formaliza os objetivos e ajuda a colocar em prática os planos táticos dentro de cada setor do escritório de advocacia. Esse nível é projetado para o curto prazo e cria condições para a realização adequada dos trabalhos diários dentro da organização. Preocupa-se com o alcance de metas específicas e é caracterizado pelas metodologias estabelecidas e formalmente designadas em documentos corporativos.
Cada planejamento operacional deve conter:

– Os recursos necessários para o seu desenvolvimento e implantação;
– Os procedimentos básicos a serem adotados;
– Os resultados finais esperados;
– Os prazos estabelecidos;
– Os responsáveis pela sua execução e implantação.

É importante ressaltar que o planejamento estratégico não trabalha sozinho. Ele é um processo integrado, que depende dos níveis tático e operacional para seu pleno funcionamento. Todos os níveis são necessários, desempenham funções importantes e são interdependentes, portanto, é fundamental que estejam bem estabelecidos e em sintonia.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *