As serventias lidam rotineiramente com documentos e informações de grande importância. Garantir seu sigilo, confidencialidade e segurança é crucial para a credibilidade e para o sucesso do negócio. Por isso, a perda de dados do cartório pode trazer consequências extremamente sérias.

Neste artigo, saiba mais sobre os prejuízos que uma serventia pode ter com a perda de dados do cartório e confira dicas para evitar essa situação em seu negócio. 

Consequências da perda de dados do cartório

A violação ou a perda de dados do cartório pode trazer prejuízos financeiros, sociais e morais à serventia. A quebra da confiança do mercado em relação ao negócio pode prejudicar de modo impactante a perenidade e o sucesso do cartório na comunidade, levando à perda permanente de seus clientes. Ainda, há custos expressivos envolvidos com a interrupção do serviço e a tentativa de recuperação das informações, que podem acabar com a saúde financeira da organização.

É importante ressaltar, também, que há casos de serventias que ainda não estão digitalizadas. Para essas, a perda de dados do cartório acaba sendo até mesmo uma tragédia social. 

Em situações extremas, pode ocorrer um processo administrativo contra o titular, ou até mesmo a perda de delegação ao constatar a ineficiência de seu gestor na prestação do serviço a seus clientes – afinal, o cartório é uma instituição que tem fé pública.

Perda de dados do cartório: como agir preventivamente?

Como vimos, as consequências da perda de dados do cartório podem ser enormes. Por isso, é muito importante agir proativa e preventivamente, de modo a ter mais segurança e maior nível de defesa dos dados da serventia. 

Entre essas ações, destacam-se:

1. Armazenamento de dados na nuvem

Hoje em dia, o armazenamento de dados na nuvem é uma forma efetiva de incrementar a acessibilidade e a segurança das informações. Com ele, em caso de perda de dados ou ataques virtuais aos computadores da serventia, tem-se uma cópia não contaminada das informações.

2. Realização de backups frequentes

Para evitar a perda de dados do cartório, é crucial desenvolver uma rotina de realização de backup das informações. Desse modo, a gestão sempre terá uma cópia dos documentos em nuvem, elevando seu nível de segurança dos dados.

3. Atualização dos sistemas de modo periódico

Com as atualizações, os sistemas geralmente têm modernizado, também, parâmetros e mecanismos de segurança. Assim, desde o sistema de automatização das rotinas da serventia até o operacional dos computadores devem passar por atualizações frequentes, a fim de se adequarem para enfrentar as mais recentes ameaças à sua segurança.

4. Engajamento dos funcionários

O erro humano é um dos fatores que podem levar à perda de dados do cartório. Portanto, é preciso neutralizar essa possibilidade por meio de treinamentos e ações de sensibilização, a fim de garantir o engajamento dos funcionários na adoção das práticas laborais mais corretas, éticas e seguras.

5. Utilização de firewall

O firewall é um recurso que ajuda a proporcionar maior proteção aos dados ao filtrar conexões externas de intrusos à rede e ações maliciosas que possam levar à perda de dados do cartório – tais como vírus, sequestro de dados e roubo de informações.

6. Adequação às diretrizes do Provimento nº 74/2018

Provimento nº 74/2018 apresenta importantes prescrições quanto aos padrões mínimos de tecnologia da informação demandados para promover a segurança, a integridade e a disponibilidade de dados para a continuidade da operação dos serviços notariais e de registro.

Sendo assim, adequando sua serventia a ele, o gestor estará garantindo maior segurança aos dados e à operação do cartório. 

Os riscos e as ameaças que podem levar à perda de dados do cartório estão constantemente mudando. Portanto, é preciso proatividade para lidar com eles e proteger sua serventia contra as graves consequências da perda de informações. 

Como está a sua segurança contra a perda da dados do cartório? Quais outras ações foram implantadas para evitar as consequências desse tipo de problema? Deixe sua mensagem nos comentários.

A marca é um dos ativos mais importantes das empresas, e, quando bem gerida, ela pode proporcionar lucros diretos ou indiretos, diferencial competitivo e oportunidades de negócio. Nesse contexto, registrar a marca tem impactos bastante expressivos, que vão além do seu direito de uso. Essa ação ajuda a empresa a proteger um dos bens imateriais mais valiosos de seu negócio: sua identidade perante o mercado e seu público de interesse.

Dados os benefícios, cada vez mais os empreendedores estão buscando registrar a marca no país: conforme dados do INPI, o número de registros em 2018 teve um incremento de mais de 55%.

Se você ainda tem dúvidas sobre a importância de registrar sua marca, confira, a seguir, outros motivos para iniciar já esse processo.

1. Marca registrada é uma proteção para a empresa detentora

Registrar a marca é o único modo de realmente mantê-la protegida legalmente contra eventuais copiadores. Para formalizar o registro, é preciso procurar o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) e realizar o pedido, que será encaminhado conforme a Lei de Propriedade Industrial e demais resoluções administrativas desse órgão. 

Com isso, garante-se o direito de uso exclusivo em seu ramo de negócio em todo o território nacional – e, a partir daí, esse direito poderá ser estendido internacionalmente. 

Desse modo, se você verificar que sua marca está sendo utilizada por outra pessoa ou empresa sem autorização, poderá obter uma decisão judicial para a imediata interrupção do uso indevido, além de uma indenização pelos danos causados.

Nesse sentido, há sistemas, como o Siga Sua Marca da Alkasoft, que auxiliam as empresas a fazerem esse acompanhamento de colidência.

2. Registrar a marca previne perdas com processos jurídicos

Entre os problemas que uma marca não registrada pode gerar está a possibilidade de a sua empresa ser processada, ter que mudar sua marca e, ainda por cima, pagar uma indenização para outra companhia.

3. Marca registrada pode ser licenciada ou franquiada

Uma das formas mais diretas de uma marca gerar receita para a empresa detentora é por meio de seu licenciamento ou franqueamento. E somente uma marca registrada pode estar no centro desse tipo de oportunidade de incrementar a receita do negócio.

4. Marca registrada tem valor financeiro

Somente a marca registrada pode ser avaliada, contabilizada, vendida e até mesmo utilizada como garantia em operações financeiras. Por tudo isso, cada vez mais os empresários buscam conhecer o valor de sua marca. Há diversos rankings que demonstram esses números – entre eles Brand Finance, BrandZ, Interbrand, entre outros.

5. A marca registrada torna-se um argumento de venda

Ao verificar a consistência de uso e o sinal gráfico de que aquela é uma marca registrada, o mercado consumidor sentirá maior segurança em adquirir seus produtos ou contratar seus serviços. Assim, a marca registrada agrega valor, ajuda a aumentar a credibilidade da empresa, a fidelizar clientes e torna-se um argumento de vendas valioso.

6. Sem o registro, sua empresa poderá acabar tendo que gastar mais

Alguns empresários deixam de registrar a marca em razão da taxa a ser paga nesse processo. No entanto, essa é uma falsa economia, visto que, por exemplo, se alguém registrar marca semelhante ou igual antes, o empresário terá que criar uma nova marca, se abstendo de utilizar aquela que foi idealizada por ele.

Ainda, todos os seus materiais de divulgação e uniformes deverão ser refeitos, além de gerar comunicados ao mercado e, possivelmente, pagar indenização pelo uso. E, além desses custos diretos, há os indiretos em relação à credibilidade no mercado – todo esse processo poderá gerar redução e perda de negócios, além de desconfiança em seu público.

Aqui, é importante salientar que, ao contrário do que alguns empreendedores imaginam, a Lei de Propriedade Industrial (Lei 9.279/96) garante o direito exclusivo de uso não para aquela empresa que existe há anos, mas não formalizou sua marca, mas, sim, para aquela que a registrou primeiro. 

    Como vimos, registrar a marca é gerar garantias contra seu uso indevido, proteger sua empresa contra atos de má-fé, uma forma de gerar mais valor para o negócio, de captar e fidelizar clientes e tornar possível determinadas negociações comerciais, como o licenciamento e a franquia, que podem ser fontes valiosas de retorno financeiro para o negócio. 

    E então, ficou mais clara a importância de registrar a marca de seu negócio, produto ou serviço? Não perca mais tempo, comece já a dar início ao seu processo de registro. Entre em contato com a equipe da Alkasoft para saber mais sobre como nossa solução pode ajudá-lo nesse processo e na gestão de sua marca.

    Há ainda bastante dúvidas e mitos envolvendo o tempo de espera para registro de marcas no Brasil. Apesar disso, cresce o entendimento sobre a importância de registrar e proteger formalmente a marca de negócios, produtos e serviços – de fato, de 2017 para 2018, houve um incremento de mais de 55% no número de pedidos de registros de marca no país, conforme dados do INPI

    Neste artigo, descubra qual é o tempo de espera para registro de marcas no Brasil e confira dicas de como otimizar esse período e o deferimento de seu pedido. Acompanhe.

    Afinal, em média, qual é o tempo de espera para registro de marcas?

    De acordo com dados do Boletim Mensal de Propriedade Industrial e do Relatório do Estoque dos Pedidos Pendentes, emitido pelo INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial), a média de tempo de espera para o registro de marcas ser deferido passou, em 2018, para algo entre um ano e um ano e meio. Esse é um resultado positivo, diante 2017, quando esse período era de, pelo menos, três anos. 

    Ainda, conforme levantamento do INPI, esse tempo representa menos da metade do período necessário há três anos no país. E isso, em um cenário de crescente número de solicitações de registros de marcas, representa uma evolução desse processo em terras brasileiras.

    Vale lembrar de que a morosidade se dá, entre outros motivos, pela complexidade do processo e por suas diversas etapas. Depois de criada a marca, organizados os documentos e feito o depósito do pagamento, há o período de cinco dias para eventuais novas exigências por parte do INPI. Após, há a publicação do pedido e um período de espera de 60 dias para que outras pessoas se manifestem contra sua solicitação – gerando a chamada oposição. E, se houver tal oposição, outras etapas terão que ser cumpridas pelos solicitantes da marca – em um prazo de mais 60 dias.

    Somente após tudo isso é que um examinador do órgão verificará a documentação e, em casos de oposição, definir quem será o detentor da marca.

    Há, depois, mais um período para verificação dos documentos e para a solicitação de novas exigências para, então, haver o deferimento ou o indeferimento de seu pedido de registro – e o pagamento pela proteção do primeiro decênio e pelo certificado de registro.

    Como otimizar o tempo de espera para registro de marcas?

    Naturalmente, para o empreendedor que quer logo ter a certeza de que seu negócio está protegido, a busca pela otimização desse tempo de espera para registro de marcas é uma realidade. Para isso, é preciso um acompanhamento constante de seu processo junto ao INPI, e ter a certeza de que ele seguiu todos os trâmites necessários e requisitos para aprovação.

    Como vimos, embora o tempo demandado para esse processo esteja diminuindo, obter o registro de marcas é ainda um tanto moroso – e se houver algum problema em seu processo, esse período poderá ser elevado.

    Sendo assim, é fundamental sempre fazer uma pesquisa prévia para evitar casos de duplicidade, definir com clareza a natureza da marca, sua forma de apresentação e ter uma atenção especial à documentação a ser enviada para dar entrada ao seu pedido.

    Ainda, depois disso, deve-se manter um acompanhamento próximo do andamento do pedido, verificando eventuais solicitações e exigências do INPI e, também, fazendo uma pesquisa de palavra-chave, a fim de identificar novos registros que podem ser colidentes e atrapalhar a obtenção de sua propriedade de marca.

    Para ajudar a tornar mais prático, rápido e efetivo esse processo, soluções como o Siga Sua Marca, da Alkasoft, podem ser importantes recursos. Esse sistema automatiza e agiliza a busca preliminar de disponibilidade de marca, emite notificações sobre o avanço do processo junto ao INPI, rastreia palavras-chave para buscar eventuais colidências, entre outras facilidades que poderão reduzir o tempo de espera para registro de marcas.

    Para saber mais sobre esses recursos, solicite uma demonstração gratuita do software Siga Sua Marca.

    Ter um escritório de advocacia digital já não é um diferencial competitivo. Adequar-se à nova era é necessário para se manter no mercado. Ainda assim, existem muitos negócios que não acompanharam as soluções trazidas por essa transformação. Se você ainda procura se atualizar, preparamos 3 dicas fundamentais para transformar seu escritório em digital!

    Realizar a digitalização de documentos

    Digitalizar documentos é converter documentos físicos para formatos digitais. Muito adotada em empresas de todos os segmentos e instituições de ensino, é uma prática que traz vários benefícios para quem a utiliza. Em um escritório de advocacia digital, é intrínseca à rotina. Nas bancas mais antigas, ela é ainda mais comum, pois o volume de arquivos impressos é bem maior, já que o processo judicial eletrônico é relativamente novo.

    Em geral, a digitalização é acompanhada por um sistema de gerenciamento eletrônico de documentos (GED). A prática traz como benefícios:

    • Segurança e integridade das informações, evitando perdas e extravios de documentos e realizando controle de acesso;

    • Redução de custos operacionais, uma vez que há economia de tempo diante da melhora significativa da produtividade;

    • Sustentabilidade ambiental, já que a prática reduz a produção e o acúmulo de papéis;

    • Maior organização das informações e facilidade na consulta delas;

    • Agilidade na recuperação do documento;

    • Otimização de espaço físico.

    Marcar presença na internet

    Um escritório de advocacia digital necessariamente tem presença marcante na internet, em todos os canais possíveis. Sempre que falamos em captação de clientes, pensamos em estratégias virtuais para chegar ao público-alvo. Afinal, para vender, é preciso ser visto.

    Apesar de a advocacia ser bastante fomentada por indicações de clientes, muitos procuram por serviços jurídicos em sites de busca – e, certamente, você quer estar no topo da página quando um interessado buscar por um advogado da sua área de atuação. Isso depende de uma série de técnicas de SEO (Search Engine Optimization), publicidade paga e outros recursos.

    Outro ponto de destaque é o volume que seu serviço aparece na internet. As pessoas têm tendência a confiar mais em um serviço que conta com vários canais de comunicação. Um site com boa navegabilidade e uma identidade visual bonita passa boa impressão e credibilidade. Da mesma forma, as páginas em redes sociais alimentadas frequentemente. Em suma, um escritório de advocacia digital tem como estratégia o marketing digital para marcar presença na internet. E existem ferramentas imprescindíveis para que ele dê certo, como:

    • Site institucional: cartão de visitas virtual que passa ao público-alvo credibilidade, profissionalismo e transparência. Por ser uma ferramenta de relacionamento direto, deve ter design atraente, interface amigável e informações básicas (contato, especialidades, endereço e currículo dos profissionais);

    • Redes sociais: funcionam como canais de relacionamento e de aproximação entre clientes e advogado, e como veículos de publicidade. LinkedIn, Facebook e Instagram são as principais;

    • Blog: área de conteúdo relevante do site, é uma ferramenta para informar, instruir e atrair potenciais clientes. É uma ótima forma de construir autoridade no meio jurídico;

    • E-mail marketing: ferramenta de fidelização e prospecção de clientes, por meio da qual o advogado envia conteúdos de relevância para um mailing.

    Adotar um software jurídico é essencial para um escritório de advocacia digital 

    O software jurídico é, sem dúvidas, uma das ferramentas mais utilizadas em um escritório de advocacia digital. Ele é indispensável para a gestão do negócio, com funcionalidades que organizam a rotina e os processos internos, abrangendo tarefas administrativas e operacionais.

    Delegação de atividades, compartilhamento de agenda, captura automática de andamento processual, controle de prazos, gestão financeira e de pessoas, relacionamento com o cliente: essas são algumas das funcionalidades que um software jurídico oferece para otimizar o dia a dia do escritório. Com o fluxo de trabalho organizado, a produtividade aumenta.

    A ferramenta realiza muitas tarefas burocráticas que antes eram feitas pelos profissionais. Se você deseja ter um escritório de advocacia digital, esse é um ótimo passo.

    Ter um escritório de advocacia digital não é difícil. Adotando poucas práticas, o advogado consegue adequá-lo à nova era que estamos vivendo, se mantendo competitivo no mercado. Faça um bom marketing jurídico e adote um software confiável que organizará toda a sua rotina. Você já conhece o Lawyer?

    O Lawyer Eleven é o software jurídico da Alkasoft, e pode auxiliar muito na gestão do seu escritório de advocacia. Suas funcionalidades automatizam funções burocráticas que, antes, eram exercidas pelos profissionais. Existem inúmeros benefícios que o gestor e os advogados podem desfrutar ao contar com uma solução desta natureza.

    Quer ter mais produtividade, organização no fluxo de trabalho, controle de rotina e de prazos? Veja como as funcionalidades do Lawyer ELEVEN podem ajudá-lo!

    Funcionalidades do Lawyer ELEVEN

    A rotina de um escritório de advocacia é intensa. É preciso controlar os prazos de processos internos e externos (clientes), e isso demanda organização. Mas para ter fluxos de trabalho organizados, é necessário fazer uma boa gestão da informação, que parte da centralização de documentos, cadastros de clientes e processos.

    Soma-se a isso a necessidade de acompanhar todos os processos e as publicações em diários oficiais. Uma solução que oferece automatização, com atualização automática de andamentos processuais e clipping de publicações em diários oficiais já resolveria, certo?

    E essa é a proposta do Lawyer ELEVEN: otimizar a gestão de forma global. Dados centralizados oferecem uma visão estratégica do negócio, com estatísticas de processos e movimentos financeiros, relatórios pré-definidos e personalizados. A abrangência de diversos fluxos de trabalho e geração dinâmica de campos personalizados auxiliam na rotina.

    E tudo isso é feito por meio de 5 módulos: Agenda, Controle de Tempo, Contatos, Pasta Processual e Relatórios.

    Agenda

    O módulo “Agenda”, do Lawyer ELEVEN, agrupa funcionalidades relacionadas ao registro e ao acompanhamento de atividades e agenda de compromissos. Nele, é possível realizar o cadastro de tarefas, bem como o controle de prazos e compromissos vinculados aos processos. 

    Essa funcionalidade favorece a delegação de tarefas e o acompanhamento da produtividade e do desempenho da equipe, já que é possível controlar o número de horas trabalhadas para cada cliente.

    E para facilitar ainda mais a sua rotina, a agenda do Lawyer Eleven é integrada com a Google Agenda e o Calendário Outlook.

    Controle de Tempo

    Você já ouviu falar em Kanban, Diagrama de Gantt ou Timesheet? Essas três ferramentas se relacionam ao controle de tempo. E, felizmente, no módulo “Controle de Tempo”, do Lawyer ELEVEN, você dispõe dessas soluções de gestão que possibilitam um controle completo, funcional, prático e objetivo de todos os prazos, tarefas e registros de trabalho. 

    Se você tinha dificuldades para visualizar rapidamente os fluxos de produção, isso será resolvido com o método Kanban, um grande aliado na gestão de tempo. Acha difícil realizar o controle da produtividade cronometrando e registrando o tempo dedicado a cada atividade? O timesheet será ótimo para o seu caso!

    Contatos

    Em um escritório de advocacia, existem diversas relações. Além das relações trabalhistas (internas), todo negócio possui stakeholders, como os clientes e fornecedores. No módulo “Contatos”, o gestor consegue armazenar todos os dados completos referentes a essas pessoas. Com isso, é possível realizar um bom gerenciamento da carteira de clientes ou os contratos com fornecedores. 

    Já pensou conseguir fazer a gestão dos clientes desde a prestação de contas e recebimento de honorários à consulta de processos e audiências? Essa funcionalidade do Lawyer ELEVEN certamente auxilia neste ponto.

    Neste módulo, também há formulários de cadastros para que se insira e armazene informações chaves de pessoas diversas.

    Pasta processual

    Imagine um escritório de advocacia que não possui um bom software jurídico, como o Lawyer ELEVEN. Como ele faz a gestão de seus processos? Se isso envolver arquivos físicos, é sinal que há baixa produtividade no negócio. 

    Com o módulo “Pasta Processual”, o gestor consegue visualizar, de forma ágil, o progresso das atividades de seu negócio. Ele também pode gerenciar pastas de processos, recursos e incidentes. Por meio dele, é possível consultar os detalhes de cada ação, incluindo a situação atual e a atualização automática dos andamentos processuais. Quer saber as estatísticas de processos com base em indicadores cadastrados no sistema? Também é possível!

    Relatórios

    Um módulo que permite a geração de relatórios personalizados é uma das funcionalidades mais estratégicas de um negócio. No Lawyer ELEVEN, esse módulo conta, também, com opções diversas para atender a demandas mais específicas de seu negócio jurídico. 

    Com os relatórios, você pode apresentar os resultados das ações aos seus clientes e manter um padrão de gestão de qualidade dos seus processos. É possível também gerenciar desde despesas operacionais até os recebimentos de ações de clientes.

    O Lawyer ELEVEN é um software responsivo, que pode ser acessado de qualquer dispositivo. É também hospedado em ambiente seguro (Datacenter Amazon) para oferecer ao gestor todas as funcionalidades sem prejuízo da segurança da informação.

    Já imaginou os benefícios que você pode ter utilizando uma solução como o Lawyer ELEVEN? Então entre em contato conosco e solicite uma demonstração.

    Realizar networking em eventos para advogados é uma prática fundamental para alavancar e consolidar uma carreira. Todo profissional do Direito bem-sucedido possui muitas relações profissionais que agregam valor de alguma forma. Os profissionais de escritórios de advocacia e departamentos jurídicos que demonstram preocupação em cultivar e ampliar uma rede de contatos já estão em vantagem competitiva. 

    Mas como realizar networking em eventos para advogados? Inicialmente, é preciso compreender como funciona o networking na advocacia e como ele é considerado uma estratégia importante. Confira!

    Networking na advocacia

    Ter uma boa rede de contatos profissional é uma vantagem em qualquer área de atuação ou segmento. Se ela é bem estabelecida, é possível usufruir dessas conexões em diversas frentes em uma carreira. Quando falamos de networking na advocacia, isso assume uma importância fundamental na prestação dos serviços. Não basta o conhecimento técnico sobre sua área de atuação. É preciso ter uma rede de conexões que podem trazer novos clientes e firmar novas parcerias.

    Um advogado que conhece muitas pessoas é alguém que se torna visto no mercado. E quem é visto é lembrado. Ele pode aproveitar essa visibilidade para demonstrar sua área de atuação e suas capacidades. Quando isso acontece, as chances de indicações e recomendações de clientes e empregos aumentam. 

    E esse networking pode ser realizado de diversas formas. Presença nas redes sociais, participação de grupos e fóruns online para discussão de casos e eventos são algumas das oportunidades de fazer conexões e de ampliar o conhecimento e a visão do escritório. Este último ponto é encarar o networking como estratégia.

    Networking como estratégia

    Networking não é a mera prática para aumentar sua rede de contatos. É uma estratégia que contribui para o desenvolvimento de um negócio. Fazer networking em eventos para advogados é também ter a habilidade de dialogar e criar empatia com desconhecidos que podem alavancar sua carreira e seu escritório de advocacia, por exemplo.

    Se você não tem tanto tato para realizar essa comunicação, existem técnicas estratégicas para isso.

    Networking em eventos para advogados

    O networking em eventos para advogados pode acontecer em seminários, congressos nacionais e internacionais, conferências e outras ocasiões de encontro do setor jurídico. Nessas oportunidades, diversas pessoas de todos os segmentos do Direito se reúnem para discutir temas da área. Advogados recém-formados, grandes doutrinadores, procuradores da República e ministros dos tribunais superiores estarão presentes para que você troque experiências, estreite vínculos e firme parcerias que podem alavancar sua carreira e aumentar sua cartela de clientes.

    Se você trabalha na área de tributário, pode conseguir boas parcerias com advogados de Direito Societário. Se, por outro lado, advoga na área trabalhista, colegas de Direito Previdenciário podem fazer a dobradinha perfeita. Todos os envolvidos em uma parceria se beneficiam das conexões.

    Técnicas de abordagem

    Antes de falar de algumas técnicas de abordagem para fazer um bom networking em eventos para advogados, você deve ter em mente que deve, obviamente, se fazer presente ativamente nos encontros e reuniões. Em outras palavras, não seja invisível. Participe dos debates e das conversas para ser notado.

    Considerando isso, veja algumas práticas que você pode adotar:

    • Faça abordagens que despertam o diálogo, ou seja, saiba puxar assunto. Tente falar de algo que o interlocutor disse ou escreveu recentemente;

    • Tenha interesse no que o colega está dizendo, demonstrando empatia e despertando a possibilidade de vínculos duradouros;

    • Conecte-se com as pessoas com quem você conversou logo após o evento, aproveitando que a conexão ainda está “fresca”;

    • Seja gentil antes de esperar por uma gentileza, como indicar um profissional colega que você admira a outras pessoas;

    • Encontre formas de se mostrar disponível para ajudar a outra pessoa para iniciar a parceria;

    • Vista-se de acordo com a ocasião, já que a imagem é muito importante;

    • Entenda que o sentido do networking na advocacia é selar parcerias;

    • Priorize sempre a qualidade, e não a quantidade de conexões;

    • Não use o celular quando outras pessoas estiverem falando;

    • Relacione-se com alguma causa social.

    Fazer networking em eventos para advogados é uma ótima maneira de subir degraus na carreira. Você adota alguma tática eficiente para isso? Conte para a gente!

    O monitoramento do andamento processual é uma demanda burocrática dos escritórios de advocacia e departamentos jurídicos. Apesar disso, não há outro caminho para acompanhar os processos judiciais. Essa tarefa é, inclusive, cobrada por muitos clientes, que se sentem apreensivos com qualquer movimentação diante do desconhecimento de termos jurídicos.

    Essa importante atividade impacta no cumprimento de prazos e na credibilidade do escritório. Por isso, é preciso encontrar a melhor maneira de realizar o monitoramento do andamento processual – e muitos já sabem qual é ela: automatização. 

    Automatização: melhor forma de fazer o monitoramento do andamento processual

    Em plena era digital, não faz sentido realizar o monitoramento do andamento processual de forma manual. Foi-se o tempo em que os advogados entravam nos sites dos tribunais e olhavam os processos sob sua responsabilidade, um por um, imprimiam o andamento e o anexavam ao arquivo. Essa medida exigia espaço físico e muitas horas de trabalho, além de colocar em risco a organização do ambiente e a segurança dos dados.

    A melhor solução para fazer o monitoramento do andamento processual é automatizar a tarefa. Isso não significa utilizar e preencher planilhas, mas utilizar soluções tecnológicas que fazem a captura e o registro dos processos automaticamente no sistema do escritório ou do departamento. Elas são capazes de captar as informações sempre que há movimentação, mantendo um histórico seguro do processo.

    Solução automatizada

    As soluções tecnológicas que realizam o monitoramento do andamento processual são serviços que fazem a busca automática dos processos judiciais nos sites dos tribunais, capturando dados de andamentos sempre que ocorre algum evento crítico, como liminares, despachos, sentenças, prazos de trânsito em julgado, etc. Sua grande vantagem é alertar os advogados sobre a ocorrência de uma movimentação processual relevante.

    Essa tarefa é feita pelos robôs de captura e de cadastro de dados, que também podem realizar outras funções para o escritório ou departamento, tais como preenchimento automático de dados em outros sistemas, como softwares jurídicos ou geradores de guias de pagamentos.

    Dentro da solução automatizada de monitoramento do andamento processual, também é possível contar com a captura antecipada de novos processos. Esse serviço identifica processos distribuídos contra uma parte de forma antecipada, antes do recebimento da citação.

    Benefícios da automatização no monitoramento do andamento processual

    A automatização no monitoramento do andamento processual traz muitos benefícios para o escritório de advocacia ou departamento jurídico. É, na verdade, uma forma de otimizar a rotina do advogado, conferindo organização e eficiência. Isso ocorre porque o profissional gasta menos tempo para fazer o acompanhamento de seus processos, ocasionando agilidade e maior produtividade não só nesta tarefa, mas em outras. Com mais tempo “livre”, ele pode se dedicar às atividades estratégicas, que fortalecem a competitividade do negócio.

    Além desses benefícios relacionados à atividade em si, a automatização no monitoramento do andamento processual é, também, uma forma de prezar pela segurança de dados, que podem ser encontrados facilmente, sem riscos de alguém deletá-los por engano.

    Com o alerta a cada movimentação, outra vantagem aparece, que é a de evitar que o advogado perca um prazo ou que ocorra a revelia em novos processos.

    Melhor prática: utilizar um bom software jurídico

    Onde é possível encontrar essas soluções automatizadas de monitoramento do andamento processual? Sem dúvidas, a solução mais eficaz é contar com um bom software jurídico. Essa tecnologia é focada em produtividade, em outras palavras, sua principal ideia é fazer com que o gestor e os advogados não percam tempo com tarefas burocráticas, como o acompanhamento manual de andamento de processos.

    Um bom software jurídico, como o Lawyer, automatiza muitos processos internos, assumindo para si certas atividades que compõem o fluxo de trabalho, como a captura e registro dos andamentos. Nele, os profissionais podem acessar pastas de processos, consultando os detalhes de cada ação e as estatísticas processuais com base em indicadores cadastrados.

    Em suma, o software proporciona os benefícios citados sobre a automatização: eficiência, otimização do tempo e da produtividade. Com a chance de erros minimizada, o escritório ou departamento se beneficia, também, de um fluxo de trabalho mais assertivo.

    A melhor forma de fazer o monitoramento do andamento processual é utilizando uma solução tecnológica como o software jurídico. Ele traz muitos benefícios à gestão jurídica, otimizando a rotina de todos os profissionais.

    Que tal conhecer um excelente software jurídico que pode contribuir para sua rotina? Solicite uma demonstração do Lawyer!

    Advocacia é uma profissão de liberdade, de orgulho, de luta diária por direitos e interesses dos mais variados clientes. Para quem vive essa realidade dia após dia, é preciso coragem, força, determinação e acima de tudo persistência.

    Para lembrar o dia dessa bela profissão, a Alkasoft convidou o Dr. Jessé Fialho Martins, advogado, para celebrar a profissão lembrando 11 momentos vividos pelos advogados que certamente estão ou farão parte da memória de novos e experientes membros dessa classe:

    1- ) Quando passamos e recebemos a carteira da OAB, símbolo dos anos passados na graduação;

    2- ) Abrimos um novo escritório, ingressamos em um já existente ou buscamos a advocacia pública, conhecendo um mundo novo;

    3- ) Os primeiros clientes, os lamentos e horas despendidas ouvindo as suas dores e as injustiças cometidas;

    4- ) Elaboramos nossas primeiras petições, trazendo da memória todos aqueles ensinamentos dos queridos professores que tanto nos cobraram um bom desempenho;

    5- ) As primeiras audiências e acordos, um respiro imediato de conquista e a satisfação do cliente que temia litigar por anos à fio;

    6- ) Aquele instante em que a parte adversa apresenta a contestação e você se prepara para uma instrução dura que visa garantir cada centímetro do terreno disputado;

    7- ) O momento de glória: a sentença procedente, a confirmação de um trabalho realizado com sucesso, com meses ou anos aguardando pelo desfecho;

    8- ) O inconformismo com a manifestação do juiz, a dor do cliente e a preparação do recurso doloroso para trazer o bom Direito à tona;

    9- ) A primeira sustentação oral que nenhum advogado esquece, aquele momento de tensão cercado de pessoas enquanto da tribuna se busca convencer os magistrados das suas razões;

    10- ) Os tão merecidos honorários sendo recebidos e trazendo novo incentivo para a continuidade da luta diária;

    11- ) O orgulho da experiência que cresce a cada dia e se renova a cada ação proposta ou defendida, de uma profissão que nunca dorme e sempre tem que se atualizar para estar em harmonia com a evolução da sociedade democrática.

    ***

    O Dia do Advogado é comemorado em 11 de agosto, em homenagem a criação dos dois primeiros cursos de Direito no Brasil, em 1827: A Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, em São Paulo; e a Faculdade de Direito de Olinda, em Pernambuco.

    Você sabia que? O software jurídico Lawyer Eleven, da Alkasoft, foi batizado com este nome em homenagem ao Dia do Advogado?

    Alkasoft: 25 anos desenvolvendo inovação voltada ao cliente

    Neste ano de 2019, a Alkasoft, empresa de tecnologia voltada a negócios jurídicos, cartórios e monitoramento de marcas, sediada em Florianópolis/SC, completa 25 anos de história.

    Nessas bodas de prata, gostaríamos de compartilhar um pouco mais sobre nossa trajetória e os momentos mais especiais desse um quarto de século de desenvolvimento de soluções tecnológicas e de interação valiosa e prolífera com nossos clientes. 

    Histórico da Alkasoft

    A trajetória da empresa tem início em 1992. Mesmo de modo informal, o desejo de empreender e de ajudar o segmento a se modernizar incentivou os sócios Alexandre Martins, Cicero Triches e Jeferson Martins a iniciar a então chamada Alka Software.

    A empreitada tinha como objetivo desenvolver um sistema de registro de imóveis para o 3º Ofício de Florianópolis – SC, e, para isso, o trio utilizava uma sala cedida pelo próprio cartório.

    Como o desejo era realmente modificar o cenário do setor, em 1994 houve a formalização da empresa, que passou a se chamar Alkasoft Informática LTDA, mantendo a mesma composição societária. Com isso, o empreendimento passou a contar com sala própria e uma estrutura que permitiu, neste mesmo ano, o lançamento do LAWYER, um sistema para escritórios de advocacia. Esse foi um passo bastante inovador, visto que o software foi o primeiro do gênero para o sistema operacional Windows. 

    No ano seguinte, o sistema CART Imóveis, voltado à digitalização de cartórios, já estava sendo utilizado em beta-teste no 3º Ofício de Registro de Imóveis de Florianópolis, se diferenciando bastante das demais soluções que ainda utilizavam o padrão MS-DOS e suas tradicionais telas pretas e limitações gráficas.

    Em 1997, o CART Imóveis foi oficialmente lançado para o mercado, sendo comercializado prontamente em três cartórios, além do 3º Ofício. Em ritmo de constante inovação, no ano posterior, a empresa desenvolveu a solução denominada TEOREMA, voltada à realização de cálculos e atualizações monetárias, já sendo comercializada em 1999.

    Outro lançamento importante ocorreu no ano 2000: o TJ on LINE, sistema para captura de andamentos processuais de Tribunais, que serviu de embrião para o Lawyer CAPTURE.

    Sempre alinhada às tendências do mercado, ainda em 2005, a Alkasoft percebeu as demandas que seriam trazidas pela mobilidade a partir da popularização do uso da internet. Com isso, a empresa iniciou a comercialização de seu primeiro sistema via internet, o Lawyer Web, que trazia as mesmas facilidades do Lawyer, porém com a vantagem de poder ser acessado a partir de qualquer computador conectado à rede.

    Para a Alkasoft, facilitar a rotina dos cartórios sempre foi uma prioridade. Por isso, em 2007, o CART Imóveis começou a passar por ajustes para atender as mudanças demandadas pela normatização exigida pelos Tribunais, iniciando pelo Selo Digital no RS que, em 2011, também foi lançado e implementado em toda a base de cartórios de SC, e, em seguida, de outros estados. 

    A fim de profissionalizar ainda mais sua gestão e tornar a empresa mais competitiva, em 2013, suas instalações físicas foram ampliadas e a estrutura organizacional ganhou modificações, passando a contar com equipes especializadas para os diferentes segmentos de atuação, com salas tecnológicas (para desenvolvimento e suporte), salas de negócio e sala administrativa. 

    No ano de 2014, a empresa fechou uma parceria importante com a Tagmatec, o que deu início à comercialização do sistema SigaSuaMarca, uma solução inovadora no monitoramento de marcas registradas no INPI. Com isso, a Alkasoft passou a atuar, também, no segmento de Propriedade Industrial/Intelectual.

    Em busca da excelência operacional, em 2017, a empresa passou por nova reestruturação, a fim de torná-la ainda mais competitiva e tornar seu negócio mais escalável. 

    Visão de futuro

    Neste momento, a Alkasoft está completando 25 anos de história, marcados pelo lançamento do produto Lawyer ELEVEN, que traz consigo não apenas uma solução moderna para escritórios de advocacia, como também uma nova plataforma de desenvolvimento, que está servindo de base para o Alkaflow – sistema de controle de atividades e fluxo de trabalho.

    E isso é apenas o começo. Em breve, novos lançamentos e aperfeiçoamentos vão ser disponibilizados, visando agregar valor aos nossos clientes, fazendo aquilo que mais gostamos de fazer: desenvolver tecnologia com foco nas reais demandas de mercado.

    Clientes: o principal ativo da Alkasoft

    Em toda a trajetória da Alkasoft, houve um elemento que estimulou cada lançamento, inovação e melhoria: nossos clientes. Eles são nossos principais ativos e os propulsores de cada movimento da empresa, que sempre teve em seu DNA a orientação ao mercado.

    Por isso, nesse momento tão importante, não poderíamos deixar de agradecer a cada cliente que fez e faz parte de nossa história, e que confia nos sistemas desenvolvidos pela Alkasoft e nossa equipe. Finalizamos com o nosso muito obrigado a todos vocês e votos de mais conquistas e sucesso. 

    No cotidiano de qualquer serventia, é importante se concentrar na eficiência em todos os aspectos estratégicos e operacionais – e isso inclui o controle de acesso do cartório. Para isso, é preciso entender as necessidades de segurança das informações do cartório e, em seguida, criar soluções personalizadas para elas.

    Implementados adequadamente, esses controles de acesso permitem aos clientes consultar e registrar solicitações pela internet. Isso coloca o cartório na vanguarda, diferentemente de outros, que ainda adotam controles manuais, sendo, assim, desatualizados e, em grande parte de seus processos, mais ineficazes.

    Por isso, neste artigo, confira como atualizar seus sistemas e otimizar o controle de acesso do cartório. Acompanhe.

    A importância da melhoria do atendimento ao cliente

    No mundo contemporâneo, as pessoas estão exigentes e contam com mais alternativas do que nunca. Nesse contexto, manter enfoque na qualidade do serviço ajuda a aumentar a fidelidade e a satisfação do cliente, uma vez que as tecnologias desempenham um papel importante na melhoria e na agilidade do atendimento.

    Um cartório que se mostra sensível às dúvidas, reclamações ou outras necessidades das pessoas desenvolve uma clara vantagem competitiva. É por isso que é crucial investir em novas tecnologias que ajudam a antecipar as necessidades dos usuários, adaptar os processos de negócios e, finalmente, melhorar a eficiência dos seus serviços e atividades internas.

    Fornecer áreas de seu site em que os clientes possam realizar suas próprias solicitações ou buscar algum tipo de suporte deve estar na lista de prioridades daqueles cartórios que buscam melhorar a qualidade de seu atendimento e, no processo, atender melhor às suas metas de negócio.

    Há poucas décadas, a comunicação instantânea era apenas um conceito. Agora, a experiência do cliente depende, também, desses fatores tecnológicos, e não é difícil entender que um bom atendimento gera fidelidade.

    Razões para implementar o controle de acesso às informações do cartório

    Fornecer acesso seguro aos usuários de um cartório pode ser desafiador. No entanto, soluções modernas de gerenciamento de identidades e acesso a informações do cartório oferecem segurança aprimorada, bem como economia de custos e de tempo.

    Hoje em dia, acostumadas com as facilidades da tecnologia, as pessoas exigem acesso rápido e fácil aos sistemas e às informações, estejam elas localizadas em casa, no escritório ou em trânsito. Atender a essa demanda requer o uso de soluções de gerenciamento de acesso e identidade ágeis e flexíveis.

    Além disso, é preciso que essas plataformas sejam capazes de lidar com direitos de acesso para diversas categorias de serviços, a partir de uma ampla variedade de dispositivos, permitindo que os usuários acessem as informações do cartório de que precisam.

    A solução Cart Web, da Alkasoft, um adicional do sistema Cart Imóveis, disponibiliza um canal de acesso para suporte aos clientes do cartório. Com ela, é possível criar um bom relacionamento com o usuário e oferecer um serviço de qualidade, de modo transparente e mais custo-eficiente.

    Ainda, por meio dela, é possível melhorar a gestão da serventia, ter antecipação de receita e evitar filas no balcão de atendimento ou consultas morosas sobre posições de pedidos feitas via telefone, proporcionando um atendimento mais ágil e prático ao cliente. Assim, seu cliente receberá notificações sobre exigências de documentação para continuidade do processo de registro e alterações no andamento (registro e certidão), conforme definição do cartório – tudo de modo prático e moderno.

    Vale ressaltar que o Cart Web é 100% integrado ao Cart Imóveis, e fica disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana ao seu cliente, de onde ele estiver, otimizando e modernizando a interação entre ele e seu cartório.

    Assim, ao oferecer um bom controle de acesso do cartório, é possível reinventar e readequar os seus produtos e, ao mesmo tempo, se adaptar às novas exigências do mercado, incorporando alta tecnologia à sua serventia e uma melhora significativa em seus processos e no atendimento ao cliente.

    E você, já conhecia o sistema Cart Web? Gostaria de oferecer um controle de acesso às informações do cartório aos seus clientes? Então, entre em contato e saiba mais!

    A automação promovida por soluções, como os sistemas Cart, traz diversos benefícios diretos e indiretos para os cartórios. Ela favorece uma modernização da serventia, sua adequação a determinações – como o Provimento nº 74/2018 -, além de otimização do tempo e dos demais recursos do negócio, entre outros.

    Neste artigo, conheça alguns exemplos de situações práticas nas quais os sistemas Cart podem facilitar o dia a dia de seu cartório.

    1. Agilidade nas atividades de rotina de um cartório

    Os sistemas Cart, por automatizar todas as rotinas comuns de um cartório, trazem muito mais agilidade para as situações do dia a dia notarial e registral. Atividades, como cadastro de títulos e matrículas, consultas de protocolos e emissão de guias, se tornam mais práticas e rápidas, melhorando a eficiência da serventia. 

    2. Atendimento ao cliente

    A automação de tarefas trazida pelos sistemas Cart possibilita, também, um incremento expressivo na agilidade e na qualidade do atendimento ao cliente. Por meio do software, é possível, por exemplo, que o cliente consulte o andamento de suas solicitações à serventia. Assim, o cartório pode disponibilizar ao seu cliente serviços como um portal de atendimento online, melhorando sua experiência junto à serventia.

    3. Proteção aos dados de seu cartório com os sistemas Cart

    Fazer a proteção dos dados de seu cartório sem ter uma solução que apresente a segurança como um de seus pilares é um grande desafio. Os sistemas Cart contam com diversos recursos e mecanismos para que as informações importantes se mantenham seguras e em cópias na nuvem, como uma garantia extra de que nada será perdido.

    Ainda, o software oferece um sistema de backup para que situações como desastres naturais ou ações de má fé não causem o desaparecimento das informações. 

    4. Acesso a livros e documentos

    A digitalização trazida pelos sistemas Cart facilita o acesso rápido a qualquer livro e documento, além de manter a sua preservação intacta.

    Como você sabe, os livros de um cartório são bastante valiosos, já que contêm os dados dos seus clientes, dos imóveis e das negociações envolvendo essas propriedades. Entretanto, quando os livros são físicos, comumente se apresentam em diversos formatos e tamanhos, sendo de difícil manuseio e mais propensos a avarias. Essa dificuldade de manuseio e de localização dos livros pode reduzir o ritmo de trabalho da serventia, por isso, a digitalização permite que se tenha uma capacidade produtiva e de resposta muito maior.

    5. Desenvolvimento de relatórios gerenciais

    Quando os dados, indicadores e demais informações estão descentralizadas e desorganizadas, desenvolver relatórios gerenciais se torna algo bastante moroso e complexo. Já ao adotar soluções tecnológicas, como os Sistemas Cart, esse cenário fica no passado.

    Com o sistema, é possível gerar diversos tipos de relatórios, com poucos cliques. Isso permite que o gestor aja proativamente na identificação de gargalos operacionais, de oportunidades de melhorias e que conheça com precisão os resultados obtidos pela serventia.

    6. Padronização de documentos

    Com os sistemas Cart, é possível fazer a digitalização e o armazenamento de todos os documentos importantes. Ainda, ele auxilia na realização do controle da tramitação de títulos, gerenciando as imagens do acervo e emitindo um alerta se alguma estiver desatualizada. Com esses recursos, fica muito mais fácil padronizar modelos textuais da serventia e, até mesmo, determinar e compartilhar padrões regionais com cartórios de todo um Estado, por exemplo.

    7. Cadastramento e consulta de pessoas jurídicas

    Os sistemas Cart contam com um recurso para a realização da emissão e remessa automatizada do Recibo Provisório de Serviços (RPS) para as prefeituras, para gerar a NF-e. Além disso, emite etiquetas em substituição aos carimbos, o que permite mais agilidade no cadastramento e na consulta de pessoas jurídicas.

    8. Processo de registro de imóveis

    Por meio da ferramenta Cart Scan, a serventia pode digitalizar matrículas, registros auxiliares, títulos e certidões do cartório. Desse modo, o processo de registro de imóveis é bastante otimizado. Ainda, por meio dessa solução, é possível comunicar aos usuários quando os títulos estão prontos e, em caso de outras exigências, encaminhá-las, também, ao cliente. Por fim, ele possibilita que se faça a assinatura eletrônica das certidões e a entrega de tais documentos via internet, tornando o processo muito mais prático.

    E então, que tal contar com esses benefícios em seu cartório? Para isso, solicite uma demonstração gratuita dos sistemas Cart e veja, na prática, como situações rotineiras de sua serventia podem ser otimizadas.

    Além da gestão financeira, administrativa e jurídica, a gestão de pessoas do cartório é outra esfera que impacta diretamente na boa operação e na qualidade do atendimento ao cliente da serventia. 

    O bom gerenciamento do capital humano traz benefícios como redução da rotatividade de pessoal, incremento da produtividade, excelência na prestação de serviço e ambiente mais propício à inovação e à adesão às mudanças.

    Neste artigo, conheça algumas dicas para ajudá-lo a aprimorar a gestão de pessoas de seu cartório. Confira.

    1. Disponibilize canais de comunicação para os funcionários

    Um dos fatores mais desengajadores e prejudiciais a um bom clima laboral é o boato organizacional. Em ambientes nos quais a serventia não mantém sua equipe bem informada e disponibiliza canais de comunicação formal, o boato ganha voz e vez.

    Desse modo, para melhorar a gestão de pessoas do cartório, implemente e atualize canais de comunicação interna. Eles podem abranger desde quadros de avisos, jornal interno, e-mails semanais, reuniões de equipe até um sistema sofisticado de intranet. Isso ajudará a gerar mais transparência, a manter seus funcionários atualizados sobre mudanças e novidades e a evitar os indesejáveis rumores. 

    2. Ofereça treinamentos de aperfeiçoamento à equipe

    O conhecimento é um dos maiores ativos que temos. E quando o empregador disponibiliza a oportunidade de atualização e obtenção de novos conhecimentos, essa iniciativa tende a ser bastante valorizada pela equipe, tangibilizando a preocupação do gestor com a motivação e o crescimento pessoal do funcionário. Ainda, isso ajudará também a melhorar a produtividade e a qualidade do atendimento em sua serventia. 

    3. Para aprimorar a gestão de pessoas do cartório, reconheça seus talentos

    Hoje, a competitividade não abrange apenas a conquista de clientes, mas também dos melhores talentos. Assim, para atrai-los e retê-los em sua serventia, é importante adotar políticas de valorização e reconhecimento.

    E isso contempla desde ações simples, como elogiar boas iniciativas em público, eleger o funcionário do mês, até a oferecer bolsas de estudos e cursos de idiomas para seus talentos, conforme critérios. 

    4. Estimule a cocriação e a inovação em sua serventia

    O serviço notarial ainda lida com certo estigma quanto à sua atualização. Para vencê-lo e conquistar melhor reputação, é importante buscar a melhoria constante dos processos e modernizar o cartório.

    E sua equipe pode ser uma grande aliada nesse caminho. Incentive, motive e reconheça as boas ideias trazidas por ela na gestão de pessoas do cartório. Apresente o desafio de todos pensarem sobre como podem executar seu trabalho de modo mais ágil, prático, qualificado e com melhor custo-eficiência. Implementar um Programa de Sugestões e premiar as melhores contribuições implantadas pode ser algo bastante positivo para o cartório e para o engajamento da sua equipe.

    5. Torne as reuniões mais eficientes

    De acordo com pesquisa, quase 50% dos trabalhadores consideram as reuniões como principais geradores de desperdício de tempo laboral.

    Na verdade, a reunião é um bom recurso para a disseminação de instruções de trabalho, padronização de procedimentos, para ouvir sua equipe e repassar recados mais agilmente. Portanto, para que esse momento não torne-se um fator desmotivador, planeje bem as reuniões, realizando-as apenas quando necessário, com objetivo e pauta estipulados. 

    6. Forneça feedback

    Para ter uma boa gestão de pessoas do cartório, os feedbacks precisam ser constantes, tanto para destacar acertos quanto erros. Com os acertos, o gestor ajudará a promover mais confiança e sentimento de reconhecimento, estimulando as melhores práticas.

    Já com os feedbacks apontando erros, mostra-se preocupação com o desenvolvimento do profissional – para isso, o feedback deve ser construtivo e sempre dado em particular. 

    7. Faça pesquisa de clima

    A pesquisa de clima organizacional é um instrumento estratégico de grande importância, pois ajuda as organizações a compreenderem as reais motivações, expectativas e opiniões de seus funcionários. E, a partir desse entendimento, torna-se muito mais fácil e assertivo melhorar a gestão de pessoas do cartório, gerando um plano de ação para neutralizar e resolver os pontos negativos apontados pela equipe e potencializar os positivos. 

    E então, pronto para aprimorar a gestão de pessoas do cartório? Conhece alguma outra boa prática para uma boa administração do capital humano das serventias? Deixe sua mensagem nos comentários.

    O desafio de gestão de marcas é constante em empresas de todos os escopos. O caminho para que uma marca prospere e consiga se diferenciar no segmento da melhor forma conta com muitos percalços. Questões de manutenção e registro de marca podem ser incontroláveis sem uma solução especializada. Nesse cenário competitivo, o que podemos aprender com cases de marcas que dominam e sabem atingir seu público?

    Cases de marcas podem ter muito a ensinar, estimulando outros empreendedores a terem insights e inspiração para inovações em seu negócio. 

    Por isso, confira, a seguir, algumas lições de grandes players do mercado sobre como sua marca pode se destacar e ser ainda mais bem-sucedida. Acompanhe.

    1. Apple: o design ideal entre os cases de marcas

    Da embalagem de seus produtos com o lento deslize da abertura da caixa até suas lojas, a Apple inspira exclusividade. Dominando o mercado de tecnologia, a empresa tem um posicionamento consistente e, entre os cases de marcas apresentados, há um grande foco na elegância e no design.

    Por ser altamente inovadora, a marca inspira não apenas seus clientes, mas todo o seu mercado. É possível notar a influência do posicionamento da marca Apple em toda a concorrência, seja na forma de priorizar design ou gerar experiências exclusivas, tornando a marca desejada, reconhecida e totalmente diferenciada.

    2. Starbucks: a experiência do cliente nos cases de marcas

    Como case de marca, a Starbucks concentra-se na experiência do consumidor. Esse posicionamento pode ser notado na escolha de filiais próximas às estações dos metrôs de Nova York, por exemplo.

    Outra ação clássica que é rapidamente associada à marca são os nomes dos clientes, escritos no copo durante o atendimento – um detalhe entre vários que demonstra a preocupação da marca em humanizar e personalizar a experiência de seu público.

    3. Amazon, um case de marca de liberdade de compra do cliente

    A forma como a gestão de marca da Amazon é feita é sempre pensada na experiência de compra do cliente acima de tudo. Como uma das mais importantes empresas de e-commerce, a marca posiciona-se não somente para encantar o cliente, como também para colocá-lo como voz ativa da marca.

    Além de entrega ágil e preços baixos, a Amazon oferece liberdade para que o consumidor demonstre sua opinião sobre o produto. Em consequência disso, a marca passou também a ser associada a seu sistema de recomendações, algoritmo utilizado e inspirado em diversas outras marcas de e-commerce. 

    A partir de inovações como essas, a marca consegue apresentar grande compatibilidade em suas sugestões para os clientes, que têm uma experiência mais customizada e assertiva em seu processo de compra.

    4. McDonald’s e a adaptação entre os cases de marcas do segmento

    A famosa empresa de fast food tem por trás de seus icônicos arcos dourados uma estratégia que se baseia em segmentar, experimentar, adaptar-se e inovar. Presente no mundo todo, a marca busca entender as preferências de consumo de cada região.

    Isso é refletido em seu menu e até mesmo em modificações na fachada. Na Europa, por exemplo, a marca exibe as cores verde e amarelo, alinhando-se à preocupação de sustentabilidade de seu público a fim de demonstrar valores compartilhados com seus clientes.

    5. Dove e seu case de marca sobre beleza natural

    A campanha Real Beleza foi um importante ponto na trajetória da Dove e em sua forma de se comunicar com seu público, diferenciando-se muito da linha adotada pelas concorrentes na época. 

    Com uma mensagem de valorização da beleza natural da mulher e um apelo à emoção, a Dove é reconhecida entre os cases de marcas de beleza por ter estabelecido essa conexão mais próxima e humanizada com seu público.

    Existem outros cases de marcas que inspiram o seu negócio? Compartilhe sua opinião nos comentários e até a próxima.