fbpx

Se você está pensando em abrir ou formalizar uma empresa, é preciso proteger seus interesses e sua propriedade intelectual. Por isso, um dos primeiros passos é efetuar o registro e, depois de todas as etapas burocráticas desse processo, é necessário realizar o gerenciamento da marca.

Neste artigo, confira dicas importantes para realizar o registro e o gerenciamento de sua marca. Acompanhe a seguir.

Como registrar a sua marca?

Uma marca nada mais é do que um conjunto de elementos que representam o seu negócio, por meio de um nome, produto, uma ideia, etc. Na prática, podemos dizer que se trata, basicamente, daquilo que diferencia um produto ou serviço de seus concorrentes, e ajuda seu público a identificar e a se relacionar com seu negócio.

E seu registro é importante para assegurar o direito de uso exclusivo, para a proteção jurídica de seu negócio e para a criação de estratégias mercadológicas. 

Conheça alguns detalhes importantes sobre o registro de sua marca:

  • Pessoas físicas e jurídicas podem registrar uma marca junto ao INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial).

  • Antes do registro, você precisará pesquisar se a marca que deseja já está registrada. Isso pode ser feito online, no próprio site do INPI, ou, caso tenha dificuldades, é possível contar com o apoio do Sebrae ou contratar uma consultoria. Ainda, há soluções, como a trazida pelo sistema Siga Sua Marca, que agilizam esse processo. Ele conta com uma base de dados com mais de 2 milhões de marcas cadastradas, assim, com o uso de filtros inteligentes e automatizados, é possível realizar essa pesquisa de forma bastante ágil.

  • Depois de definir qual será a sua marca, é preciso realizar o cadastro dela no INPI. Logo após, será emitido um boleto ou uma guia de recolhimento. Apenas depois do pagamento será possível entrar com o pedido oficial de registro.

  • Automaticamente, o INPI publica seu pedido em uma revista oficial para esse processo. É nessa hora que a chamada “oposição” tem início, por meio da qual as pessoas que se sentirem prejudicadas podem se pronunciar e fazer uma reclamação. É importante saber que, se houver oposição ou faltar alguma documentação nessa etapa, uma nova taxa será cobrada.

  • Se a sua marca passar por todos esses processos, o INPI cobra uma taxa que fica em torno de R$ 300,00 para garantir o seu uso por 10 anos.

Como fazer o gerenciamento da marca?

Mais do que o conjunto de símbolos e ideias, sua marca também é aquilo que envolve a percepção das pessoas, algo que você pode trabalhar, mas não necessariamente impor. Sua marca é enraizada na mente de seus potenciais consumidores, seja de forma positiva ou até mesmo negativa.

A fim de que as pessoas tenham uma visão positiva sobre o seu negócio, e para que a sua marca seja mais conhecida e desejada, existe o trabalho de gerenciamento da marca, também conhecido como branding.

Um bom gerenciamento da marca deve começar de dentro para fora, ou seja, primeiramente junto aos seus colaboradores e, depois, com seus clientes e o mercado. Desse modo, sua equipe atuará como defensora e divulgadora de sua marca, favorecendo sua aceitação e reconhecimento no mercado.

Para isso, é importante saber:

1. A marca está alinhada às exigências do mercado?

2. A empresa e as pessoas que atuam nela estão comprometidas com o desenvolvimento da marca?

3. Seus colaboradores conseguem entender os reais objetivos da sua marca?

4. A marca está protegida no segmento que atua?

5. Os valores de sua marca são conhecidos e compartilhados com sua equipe?

6. A sua marca é conhecida como boa empregadora?

Já para o gerenciamento da marca junto ao público externo, é importante saber, por exemplo:

1. O consumidor reconhece os valores da sua marca?

2. Sua marca atende às expectativas do consumidor perante aquilo que ela oferece?

3. Sua marca se destaca da concorrência?

4. Sua marca está presente nos locais, momentos, redes sociais e situações que condizem com a sua proposta?

5. Sua marca é relevante? Ela traz mudanças e agrega valor para a vida das pessoas?

A partir dessas respostas, é possível criar um bom gerenciamento da marca, além de ter um direcionamento para ações cada vez mais alinhadas à sua missão, missão e valores, e aos interesses de seus públicos.

Desse modo, com base em estudos e estratégias bem definidas, e seguindo os processos corretos para a formalização da marca, é possível registrá-la e administrá-la assertivamente.

E então, ficou mais claro para você como fazer o registro e o gerenciamento da sua marca? Ainda resta alguma dúvida sobre o tema? Deixe sua mensagem nos comentários e até a próxima.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *