fbpx

Posts

Os avanços tecnológicos têm transformado a rotina dos profissionais dos mais diversos segmentos. E, como se pode imaginar, no meio jurídico não é diferente. Atualmente, já existem soluções que permitem automatizar e executar tarefas, que antes levariam semanas, em poucas horas. É a chamada advocacia 3.0.

Todas essas tecnologias trouxeram não apenas resultados mais rápidos, como também uma redução nos custos operacionais e uma mudança completa no fluxo de trabalho. Mas como chegamos a tal evolução digital?

Pois bem, a advocacia é uma área bastante tradicional. Logo no seu início, a prática era bastante manual e, justamente por isso, demandava tempo e custava caro. Já imaginou controlar processos e redigir peças jurídicas de maneira completamente artesanal, sem ajuda de tecnologia alguma? Essa fase de centralização de demandas no advogado é conhecida como a advocacia 1.0.

Com o passar do tempo, foram introduzidas algumas facilidades no dia a dia dos advogados. Editores de textos, planilhas e modelos de peças foram algumas das ferramentas que permitiram uma maior produtividade e também deixaram a advocacia mais acessível à população. É o modelo de advocacia 2.0.

Por fim, a advocacia 3.0 propiciou a alta performance aos escritórios. Nela, há a fragmentação do trabalho jurídico e também a prospecção de clientes por meio do marketing jurídico, o qual utiliza estratégias de inbound marketing para atrair e aumentar a carteira de clientes. Foi aqui também que surgiram e popularizaram-se os softwares jurídicos, responsáveis por uma gestão mais eficiente.

Mas como atualizar processos internos e ter um escritório de advocacia 3.0? É exatamente isso que vamos ver agora. Confira!

Advocacia 3.0: como inserir seu escritório nessa realidade?

Modelo de gestão

Uma das mudanças mais impactantes na realidade dos escritórios de advocacia 3.0 é o modelo de gestão adotado. Antigamente, todas as atividades estavam sob responsabilidade do advogado. Agora não mais. As demandas são distribuídas entre a equipe e todos têm suas atribuições, de acordo com suas habilidades. Além disso, também há uma diluição da hierarquia e um aumento do colaborativismo.

Para ajudar nessa nova gestão, surgem os softwares jurídicos que auxiliam na integração desse modelo de gestão mais “descentralizado”. Com eles, algumas rotinas operacionais são automatizadas, permitindo que a equipe concentre esforços em atividades que tragam mais valor ao escritório.

Mais especialização e mais produtividade

Esse modelo de gestão reconhece talentos individuais e permite que os profissionais trabalhem nas atividades que melhor executam.

Ou seja, por mais que profissionais da mesma área possuam características em comum, nem todos realizam as mesmas demandas com a mesma qualidade. Enquanto alguns têm um perfil mais técnico e direto, outros preferem debater e criar teses. Há ainda aqueles ótimos no atendimento e que são capazes de encantar clientes e fechar qualquer negócio.

Percebeu como as habilidades podem variar? Pois na advocacia 3.0 não tem problema! Em um sistema de gestão descentralizado, cada colaborador pode atuar dentro da especialidade dele. É a ideia de que todos têm diferentes demandas em busca de um objetivo comum: o sucesso do escritório de advocacia.

Prospecção de clientes por meio do Marketing Jurídico

Outra estratégia que vai colocar de vez o seu escritório na advocacia 3.0 é o Marketing Jurídico. Por meio dele, você pode criar conteúdos relevantes, tornar-se autoridade na sua área de atuação e ainda prospectar clientes.

Muitos escritórios já estão utilizando o Marketing Jurídico para se estabelecer no mercado e destacar-se da concorrência. E adivinha? Eles estão obtendo ótimos resultados!

Agora você já sabe! Para acompanhar as principais tendências e ficar por dentro da advocacia 3.0, você precisa buscar sempre atualizar processos e também o modelo de gestão no seu escritório. Aquela administração centralizada e hierárquica está com os dias contados. E você não vai querer ficar para trás, vai?

 

Diante de um cotidiano corrido, um escritório de advocacia precisa manter suas rotinas e processos jurídicos sempre em ordem. Do contrário, a equipe de trabalho começará a perder prazos e atrasar entregas. E essas são, sem dúvida alguma, as piores imagens que uma empresa pode passar aos clientes: falta de organização e má gestão.

Por isso, um escritório de advocacia organizado, com rotinas e processos definidos, tarefas delegadas de forma clara e com documentos acessíveis a todos, é essencial para conquistar e, mais importante, manter clientes. Neste artigo vamos dar algumas dicas para organizar as rotinas e os processos jurídicos do seu escritório. Confira!

Agenda compartilhada

O primeiro passo para melhorar a organização do seu escritório de advocacia é trazendo transparência aos processos. E para isso, nada melhor do que criar uma agenda compartilhada com toda a equipe.

Opte por versões online, em que você pode editar e notificar toda a equipe em caso de mudanças ou imprevistos. Dessa maneira, todos terão acesso aos compromissos e obrigações do escritório. Caso algo não saia conforme o planejado, é possível entrar em contato com o cliente e contornar a situação.

A agenda compartilhada também evita inconvenientes, como quando um cliente liga e você não sabe em que estágio está um de seus processos jurídicos. Já foi protocolado? Teve alguma movimentação na última semana?

Você precisa responder a essas perguntas ou, do contrário, causará a impressão de que ninguém sabe o que está acontecendo na empresa.

Softwares jurídicos são ótimas soluções para esse problema. Eles permitem a visualização de agendas diárias, semanais ou até mesmo mensais. Além disso, enviam notificação de prazos, tarefas que serão executadas, audiências e outros compromissos relacionados aos seus processos jurídicos.

Estabeleça prioridades e delegue tarefas

Existem alguns momentos em que tudo parece que é prioridade, não é? E que, consequentemente, você não conseguirá entregar todas as demandas em tempo.

Pois bem, mesmo nessas circunstâncias caóticas, acredite: algumas prioridades são maiores do que as outras. E é nessas tarefas que você precisa concentrar-se.

Anote todos os compromissos e atividades que você deve concluir naquela semana e estabeleça prioridades para cada item. Dessa forma, você começa pelas demandas mais urgentes e, caso não consiga terminar tudo, as tarefas inadiáveis terão sido finalizadas e o restante ficará para o outro dia.

De nada adianta entrar em pânico por causa da quantidade de entregas que você precisa fazer. Isso só vai prejudicar a sua produtividade, está bem?

Ah, se você tiver a agenda organizada e compartilhada conforme mencionamos acima, fazer esse controle de prioridades torna-se muito mais fácil. E você ainda pode delegar tarefas quando elas realmente forem urgentes e você não conseguir dar conta.

Organize documentos e processos internos

Nada é capaz de prejudicar mais as rotinas do que uma empresa com informações desencontradas e sem processos internos bem definidos.

Digamos que você precise fazer determinada atividade. Para isso, precisa analisar documentos que foram arquivados por alguém em algum lugar que você também não faz ideia de onde. Complicado, não?

Você provavelmente vai precisar interromper o trabalho de vários profissionais para perguntar se eles sabem onde estão localizados aqueles documentos. E, após horas de procura, você até encontra tudo que precisava, mas já perdeu metade da tarde nessa função.

Por outro lado, se o seu escritório de advocacia possuísse procedimentos padronizados de arquivamento, essa atividade poderia ser concluída muito mais rapidamente. Bastaria procurar nas pastas predeterminadas e pronto!

Percebeu por que razão a organização de documentos e a definição de processos são tão importantes para a produtividade de toda a equipe? Invista nisso!

Defina responsabilidades e competências

Em qualquer empresa, é comum encontrar demandas que exigem a participação de mais de um profissional. Algo, por exemplo, que envolva assuntos administrativos e jurídicos ao mesmo tempo. Se você não possui um procedimento padrão para adotar ou sua equipe não tem responsabilidades bem estabelecidas, essas atividades podem ficar bem mais complexas. Afinal, quem é responsável pelo quê?

Diante desse cenário, procure definir competências para todos os membros da sua equipe. Assim, todos saberão quem procurar quando precisar de ajuda em alguma demanda.

Essas foram algumas dicas para tornar a gestão do seu escritório mais organizada e com processos internos mais bem definidos.

Se você está procurando soluções para otimizar a gestão do seu escritório de advocacia, entre em contato conosco ou solicite uma demonstração de nosso software jurídico! Quem sabe não somos exatamente o que você procura?

 

Após a formatura na graduação de Direito, o grande desafio dos recém-formados é passar no exame da Ordem, o qual permite que bacharéis em Direito possam exercer, de fato, a advocacia. No entanto, nesse momento é comum surgir a dúvida: passei no exame da OAB, e agora?

Isso porque, durante a graduação, aprende-se muito a respeito de leis, petições e outros assuntos jurídicos, mas pouco se fala sobre os caminhos que podem ser seguidos por quem busca exercer a advocacia. Pensando nisso, neste artigo vamos falar um pouco sobre dicas para recém-formados que desejam iniciar na carreira. Quer saber o que fazer para alcançar o sucesso profissional como advogado? Confira!

4 dicas para conquistar uma carreira de sucesso na advocacia

Se você já se formou e conseguiu passou no exame da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), muitos são os caminhos que podem ser seguidos. Você pode prestar concursos públicos, trabalhar em departamentos jurídicos de grandes empresas, trabalhar em um escritório de advocacia ou até mesmo montar o seu próprio, por que não?

Independentemente da sua escolha, ela vai exigir muita determinação para se destacar diante da concorrência e tornar-se um profissional bem-sucedido.

Para os que optam por seguir na advocacia e ter o seu próprio negócio, os desafios podem ser ainda maiores, assim como as recompensas. Afinal de contas, quem não sonha em ser reconhecido pelo seu trabalho após passar no exame da OAB?

Pois bem, não existe uma fórmula do sucesso, mas, com certeza, algumas dicas podem ajudar (bastante!) a conquistar o sucesso profissional.

1. Organização é fundamental

Advogados lidam diariamente com prazos. São estes que determinam a agenda de qualquer profissional do setor. Por isso, perder um prazo ou faltar a uma audiência é um dos principais erros que você pode cometer após passar no exame da OAB. Além de causar uma péssima impressão ao cliente, isso pode ter consequências sérias no processo.

Dessa forma, organização é uma habilidade essencial para qualquer pessoa que pretenda seguir na advocacia. E não só para garantir a entrega nos prazos estipulados, mas também para ter todas as informações em mãos, fazer uma boa gestão de tempo e conseguir administrar todos os compromissos que envolvem um escritório de advocacia.

Muitos profissionais optam pela contratação de softwares jurídicos especializados em gestão. Com essas soluções, você tem a possibilidade de automatizar demandas, fazer uma melhor gestão da sua equipe e aumentar a produtividade de toda a empresa.

2. Torne-se referência na sua área de atuação

Muitos profissionais, com a intenção de conseguir mais processos para manter o escritório no início, após passar no exame da OAB, tendem a oferecer serviços em todas as áreas de atuação. Em um primeiro momento, isso pode até trazer vantagens. Afinal, você terá uma abrangência maior para prospectar clientes.

No entanto, com o passar do tempo, é a sua reputação que será a responsável por trazer os clientes até você. E não vai querer ser conhecido como um escritório genérico que atua em todas as frentes, mas não é especialista em nenhuma, correto? Grandes escritórios adquirem fama por serem referência em determinada área.

Dessa maneira, busque fazer cursos, pós-graduações e especialize-se em uma área de atuação. Isso fará com que, pouco a pouco, você se torne referência e isso trará clientes até você.

3. Cultive um bom networking

Conhecer as pessoas certas é essencial para alcançar o sucesso profissional. São esses contatos, que poderão indicar clientes ou até mesmo se tornar clientes, que trarão lucros ao seu escritório de advocacia. Afinal, de nada adianta realizar um ótimo trabalho se você não conseguir prospectar novos processos, correto?

Por isso, mantenha uma boa rede de contatos, que seja capaz de lembrar-se de você nas horas mais importantes. Ex-clientes, colegas de profissão, ex-professores, antigos chefes, diversos contatos que você poderá desenvolver antes e após passar no exame da OAB. Todo relacionamento pode ser uma boa chance de destacar o seu escritório em meio à concorrência.

4. Fortaleça a sua marca

Por fim, utilize a tecnologia a seu favor! Atualmente, muitos escritórios já investem em estratégias de Marketing para aumentar a reputação da marca e também para conquistar novos clientes. E você não vai querer ficar para trás, vai?

Procure agências que possam criar uma presença digital da sua marca e colocar em prática ações que transformem seu escritório de advocacia em uma autoridade na sua área de atuação.

Quer saber mais dicas para ter uma carreira de sucesso na advocacia? Acompanhe nosso blog e conheça nossas soluções para tornar a gestão do seu escritório mais simples e eficiente!

 

Diante da grande quantidade de escritórios de advocacia espalhados por pequenas, médias e grandes cidades, cada vez mais gestores buscam formas de otimizar as suas demandas e se destacar da concorrência. Para isso, nada melhor do que contar com a ajuda da tecnologia de um software jurídico especializado na gestão de escritórios de advocacia.

Essa solução, com destaque para o Software Jurídico Lawyer, permite que as suas rotinas sejam automatizadas e, dessa forma, gerem um aumento da produtividade das suas equipes. Já imaginou não precisar mais preencher tabelas intermináveis para saber exatamente quais foram os custos mensais do escritório? Ou, então, ter de maneira acessível, em poucos cliques, todos os seus processos e clientes? Pois isso é possível com o Software Jurídico Lawyer.

Conheça as principais funcionalidades do Software Jurídico Lawyer

Com um software jurídico como o criado pela Alkasoft, você terá muito mais tempo para planejar as estratégias de crescimento do seu escritório, criar bons relacionamentos com clientes antigos e prospectar novos clientes. Mas essas não são as únicas facilidades que um bom software jurídico oferece ao gestor de um escritório de advocacia.

A fim de trazer benefícios variados para a gestão de escritórios de advocacia e departamentos jurídicos, a Alkasoft desenvolveu o Software Jurídico Lawyer. Com ele, você consegue gerenciar as principais rotinas de trabalho do seu escritório a partir de cinco módulos.

Entenda melhor quais demandas, na prática, podem ser automatizadas:

1. Organização dos clientes

À medida em que o seu escritório de advocacia cresce, aumentam também o número e a variedade de clientes que a sua equipe precisa atender. Assim, quando você e os seus advogados param para pensar, percebem que já não conseguem ter conhecimento de todos os processos e audiências que precisam ser controlados no dia a dia do escritório.

Essa falta de controle pode levar a erros e resultar em outros inconvenientes. Já imaginou receber uma ligação de um cliente e não conseguir identificar exatamente do que se trata aquela conversa? Além do constrangimento que uma situação dessas traria, esse contato poderia causar no seu cliente uma impressão bastante ruim em relação ao seu escritório.

Com o Software Jurídico Lawyer você resolve essa questão de maneira muito simples. Por meio do módulo Pessoas, por exemplo, é possível gerenciar toda a carteira de clientes do seu escritório de advocacia, desde a prestação de contas, passando pelo recebimento de honorários e chegando até a consulta de processos e audiências.

Além disso, você também administra a banca de advogados e pode cadastrar partes contrárias. Tudo de maneira acessível e organizada! Prático, não?

2. Acompanhamento de processos

Se já é difícil lembrar-se de todos os clientes, imagine acompanhar todos os processos deles! Com o módulo Processos, no entanto, você consegue gerenciar facilmente todas as pastas de processos, recursos e apensos da carteira de clientes do escritório de advocacia.

Utilizando essa funcionalidade do Software Jurídico Lawyer você terá acesso aos detalhes de cada ação, como, por exemplo, a situação atual e os andamentos processuais. Também é possível consultar estatísticas desses processos.

3. Controle de prazos e delegação de tarefas

Essa costuma ser uma das rotinas mais complicadas que todo escritório de advocacia tem que enfrentar em seu processo de crescimento. Isso porque diante de tantos compromissos (audiências, petições, reuniões, além de tarefas administrativas) pode ficar difícil lembrar de todos os prazos que precisam ser cumpridos.

Todavia, essa também é uma rotina fundamental para um escritório de advocacia, já que cada prazo perdido significa um cliente insatisfeito – e, inclusive, em muitos casos, a derrota em alguns processos e a responsabilização civil do advogado em razão das perdas causadas ao seu cliente. Para evitar isso, criamos no Software Jurídico Lawyer o módulo Agenda. Com essa funcionalidade, é possível fazer o registro e o acompanhamento de todas as atividades do escritório.

Assim, fica fácil e simples agendar tarefas, controlar prazos e horas trabalhadas para cada cliente, além de compromissos relacionados aos processos que estão em andamento. Todo esse controle ainda permite averiguar as demandas dos membros da sua equipe, acompanhar a produtividade de cada advogado e, se for preciso, fazer uma nova delegação de tarefas.

4. Gestão financeira com maior eficiência

Verificar dezenas de tabelas, notas fiscais e planilhas para fazer o controle financeiro no final do mês ocupa muito tempo e pode ser um verdadeiro pesadelo, não é mesmo? Mas calma que tudo isso pode ser facilitado e resolvido de forma prática!

Com o módulo Financeiro do Software Jurídico Lawyer você consegue ter uma visão geral do plano de contas do seu escritório e pode gerenciar despesas fixas operacionais. Além disso, honorários, depósitos, garantias judiciais, entre outros custos podem ser adicionados no programa para que você faça uma gestão financeira completa do seu escritório de advocacia.

Esse módulo do nosso programa também permite que você confira, em poucos cliques, todas as estatísticas relacionadas às finanças do seu escritório de advocacia, as quais podem se mostrar muito úteis para a tomada de decisões estratégicas.

5. Apresentação de informações com maior clareza

Por fim, sabe aquelas reuniões no fim do mês em que você precisa apresentar relatórios do que foi feito? Se você é o responsável por essa tarefa, então sabe o quanto ela pode ser desgastante e quanto tempo de análise e preparação dos dados que serão apresentados pode exigir.

Mas o Software Jurídico Lawyer facilita todo esse trabalho com o módulo Relatório. Lá, você pode gerar relatórios personalizados em poucos cliques e atender às demandas de cada cliente sem que precise gastar muito tempo para executar essa tarefa.

Destacamos aqui algumas das principais rotinas que você pode automatizar com a implementação do Software Jurídico Lawyer. Para acessar mais informações sobre o nosso programa, solicite uma demonstração do software ou entre em contato conosco!

 

Se você montou seu escritório de advocacia há pouco tempo ou está pensando em empreender nessa área, certamente a sua maior preocupação seja levantar os recursos necessários e, a partir disso, mostrar um bom serviço como advogado, não é mesmo? No entanto, é importante ressaltar que esses não são os únicos desafios de um escritório de advocacia.

Esses desafios que citamos são apenas os iniciais – existem muitos outros desafios de um escritório de advocacia que, se não forem bem resolvidos, podem dificultar para que excelentes profissionais se estabeleçam com os seus próprios escritórios de advocacia. Escrever ótimas defesas, fazer audiências com segurança e conseguir bons acordos são, sem dúvida, habilidades de um bom advogado, mas para abrir a sua própria empresa é necessário que você desenvolva também outras aptidões. Confira, neste artigo, os 4 principais desafios de um escritório de advocacia e veja como enfrentá-los!

Desafios de um escritório de advocacia

A rotina de um escritório de advocacia envolve muitas atividades que vão além da área jurídica. Tarefas de gestão, tanto financeira quanto de pessoal, podem demandar bastante trabalho por parte do advogado que optou por empreender. Muitas vezes são justamente essas tarefas, quando não bem executadas, que prejudicam a produtividade do profissional e de sua equipe, ameaçando a própria continuidade do escritório de advocacia.

Conheça quais são os principais desafios de um escritório de advocacia e veja algumas dicas para superá-los:

1. Controle de prazos e atividades

Perder o controle de prazos e de outras atividades judiciais costuma ser uma das principais preocupações de todo advogado, independentemente do estágio da carreira em que ele esteja. E se você for dono de um escritório de advocacia, essa preocupação se multiplica, já que você precisa estar atento aos prazos de toda a equipe.

Por isso, é fundamental criar processos que facilitem esse controle. Muitas vezes, agendas – físicas ou digitais – podem não dar conta de armazenar todas essas datas de maneira organizada.

Para resolver esse desafio, o mais indicado é que o seu escritório invista em um software jurídico. Esses softwares são muito eficazes porque eles são capazes de fazer o registro e o acompanhamento das atividades dos advogados que fazem parte do escritório de advocacia, incluindo agendamentos de tarefas simples e controle de prazos.

2. Gestão financeira

Normalmente, os advogados não são tão preparados quanto outros especialistas em diversas áreas do conhecimento para administrar um negócio. Muitos profissionais do Direito não têm vocação para analisar números, fazer projeções e lidar com tabelas. E tudo bem! Afinal, a quantidade de informações e dados que devem ser cruzados, analisados e revistos para que se possa traçar estratégias eficientes é imensa e, muitas vezes, impossível de ser controlada por uma só pessoa.

Isso não deve ser motivo de preocupação pois, conforme mencionamos antes, softwares jurídicos também possuem funcionalidades relacionadas à gestão financeira. Com eles, você pode ter uma visão geral do plano de contas, além de gerenciar despesas fixas operacionais, honorários, depósitos, garantias judiciais, entre outros pontos dessa área.

E para deixar tudo ainda mais claro para toda a equipe, basta relacionar dados e disponibilizar estatísticas para que a tomada de decisão seja facilitada.

3. Gestão de equipe

Se o seu escritório ainda não conta com uma equipe muito grande, você provavelmente acredita que consegue fazer a gestão de todos os funcionários sem precisar de muitos recursos para isso, não é mesmo? No entanto, ainda que isso seja verdade, o plano para o futuro do escritório é que ele cresça, conquiste mais clientes e aumente a equipe de advogados, correto?

Assim, se tudo ocorrer conforme o esperado, logo o seu escritório de advocacia terá uma equipe mais robusta, o que significará mais clientes e, consequentemente, muito mais compromissos e demandas que precisam ser administradas.

Já imaginou lembrar das reuniões, audiências e prazos de todos os seus clientes? Ou então atender a uma ligação e não saber a qual processo determinado cliente se refere? Esses podem ser problemas comuns se você não investir em uma tecnologia adequada para apoiar a administração do seu escritório.

Saiba que com a ajuda de um software jurídico é possível gerenciar toda a sua carteira de clientes, saber quem no seu escritório cuida de cada caso e ainda fazer consultas de processos e audiências – tudo isso acessível de forma simples e fácil.

4. Prospecção e relacionamento com os clientes

Por fim, a prospecção e o relacionamento com clientes é um dos grandes desafios de um escritório de advocacia. Esse ponto é essencial e precisa ser enfrentado pelo gestor do escritório se ele quiser manter as portas abertas. Afinal de contas, de nada adianta ter ótimos profissionais e fazer uma gestão excelente se você não tem clientes, correto?

Buscar aumentar a sua rede de contatos e manter um bom relacionamento para fidelizar aqueles que você já possui é uma tarefa muito importante do seu trabalho e, para isso, nada melhor do que entregar um ótimo serviço aliado a um excelente atendimento.

Pronto! Agora que você já sabe quais são os desafios de um escritório de advocacia e como solucioná-los, está na hora de colocar essas dicas em prática! Para isso, a Alkasoft possui o Software Jurídico Lawyer, um programa desenvolvido para automatizar tarefas e facilitar a rotina em um escritório de advocacia.

Conheça mais sobre a nossa solução entrando em contato conosco ou solicitando uma demonstração do nosso produto!

 

Montar o próprio escritório de advocacia costuma ser o sonho de muitos advogados. Seja você um advogado recém-formado, seja um profissional com alguns anos de experiência, empreender na área jurídica requer planejamento e determinação. Afinal, a concorrência é forte nessa área.

Todos os dias, novos escritórios de advocacia são abertos e, para sobreviver diante de tanta concorrência, é preciso destacar-se. Uma gestão eficiente, um serviço de excelência e um atendimento capaz de encantar os clientes mais exigentes são aspectos importantes para que você consiga alcançar o sucesso. Dessa forma, se você está pensando em abrir um escritório de advocacia, é importante ficar atento a alguns cuidados para não cometer erros que podem comprometer a sua iniciativa.

Confira o passo a passo para montar um escritório de advocacia de sucesso

Muitos advogados acreditam que basta fazer um bom trabalho para garantir o sucesso de um escritório de advocacia. E, é claro, esse é um aspecto fundamental para qualquer profissional que busca uma carreira bem-sucedida. No entanto, ele não é o único.

Ser capaz de montar e de gerir uma empresa pode ser muito mais desafiador do que se pensa. É preciso ter conhecimentos que vão além da área jurídica e habilidade para contornar situações adversas.

Confira um passo a passo para montar o seu escritório de advocacia e realize o sonho de ser dono do seu próprio negócio.

1. Faça pesquisa de mercado

Você sabia que grande parte das pessoas que decidem empreender – independentemente do setor que elas escolham – não obtém sucesso nos negócios? E uma das razões para isso é justamente a falta de planejamento.

Por mais que você acredite que conhece o mercado e tenha noção de quanto custa manter um escritório de advocacia em funcionamento, acredite: você provavelmente não possui todas as informações necessárias.

Montar um plano de negócios, pesquisar o mercado, acompanhar a concorrência, ouvir casos de triunfos – e também de fracassos – é o primeiro passo para montar um escritório de advocacia.

2. Defina a sua área de atuação

Muitos escritórios de advocacia atuam em diversas áreas do Direito, mas quase nenhum deles presta um serviço de excelência em todas elas.

Se você está começando o seu negócio, muito provavelmente a sua estrutura – e também a sua equipe de trabalho – não é tão grande assim, concorda? Dessa maneira, é praticamente impossível que você consiga contar com profissionais especializados em todas as áreas.

Por isso, o mais importante é definir qual será a sua área de atuação. Foque em sua expertise e busque tornar-se referência nesse ramo do Direito. E acredite: é melhor firmar-se em uma área específica do que ser conhecido como um escritório “faz-tudo-mais-ou-menos”.

3. Avalie bem os seus custos

Agora que você já fez um estudo de mercado, planejou como seria a abertura da sua empresa e já sabe em quais áreas seu escritório oferecerá serviços, é hora de avaliar os custos que você terá para abrir o seu escritório de advocacia.

Todas as informações que você compilou até o momento vão ser de extrema importância para você saber toda a estrutura que precisará montar. Por exemplo, o tamanho da sala, quais equipamentos comprar, a equipe de trabalho necessária, entre outros aspectos.

Tudo isso, na hora de tirar do papel, gera um custo. E você precisa saber se tem os recursos financeiros para arcar com esses gastos nos primeiros meses, até que o escritório de advocacia se estabeleça e consiga os primeiros clientes. Se você e seus sócios não têm os recursos necessários, vale procurar no mercado linhas de crédito que sejam mais acessíveis e que podem ajudar você nesse início.

4. Crie uma presença digital

Por mais tradicional que a área do Direito seja, seus clientes com certeza estarão na internet. Sendo assim, é melhor que você também esteja. Criar um website é uma estratégia importante para que possíveis clientes conheçam mais sobre o seu escritório, as áreas de atuação dele, o endereço, formas de contato, entre outras informações.

Outra opção bastante interessante é criar estratégias de Marketing Digital. Perfis em redes sociais, como Facebook, Instagram e LinkedIn, podem ser ótimos reforços de marca que, se administrados da forma correta, auxiliam na prospecção de clientes.

5. Invista em um software de gestão

Por último, mas suma importância, investir em um software jurídico especializado em gestão pode ser decisivo para o sucesso do seu escritório de advocacia.

Isso porque, por melhor profissional que você seja, atividades de gestão financeira e de pessoal são tarefas que vão ocupar o seu dia a dia e, consequentemente, comprometer a sua produtividade em relação ao que realmente importa: conquistar novos clientes e prestar um excelente serviço advocatício.

Softwares jurídicos são capazes de otimizar tarefas rotineiras e proporcionar uma gestão mais eficiente do seu escritório de advocacia. E tudo isso facilitando a sua dedicação para a advocacia.

Essas foram algumas dicas para montar o seu escritório de advocacia e alcançar o sucesso. Esperamos que tenham sido úteis para você! E você, tem alguma outra dica? Compartilhe conosco!

 

Muitos advogados acreditam que não precisam contar com a ajuda de ferramentas tecnológicas de software jurídico para gerir seu escritório. Isso costuma acontecer um pouco por resistência a novos métodos, mas também pela crença de que são completamente capazes de fazer uma gestão eficiente. No entanto, pense da seguinte forma: logo que você abre o seu escritório, as demandas costumam ser bem menores e, consequentemente, é você quem administra todas as tarefas, tanto jurídicas quanto de gestão.

Com o passar do tempo, os negócios – felizmente – vão crescendo e, na mesma proporção, aumentam os compromissos. Quando você para pra pensar, mal consegue ter tempo para comparecer a reuniões e audiências, imagine manter os processos internos organizados! E é exatamente nesse momento que você precisa considerar a contratação de um software jurídico especializado em gestão. Neste artigo, vamos mostrar as funcionalidades do software jurídico Lawyer e como elas podem ajudar a otimizar e a organizar os processos internos do seu escritório de advocacia. Confira!

Conheça as funcionalidades do software jurídico Lawyer

O software Lawyer é uma solução completa que permite o gerenciamento das principais rotinas da área jurídica. O sistema, que é dividido em cinco módulos, ajuda a otimizar e a organizar os processos internos.

Conheça a seguir os 5 módulos que ajudam a otimizar e a organizar a gestão do seu escritório de advocacia.

1. Módulo Pessoas

No módulo Pessoas é possível gerenciar toda a carteira de clientes do escritório. Desde a prestação de contas e o recebimento de honorários até consultas de processos e de audiências. Além disso, é possível gerenciar a banca de advogados e cadastrar partes contrárias.

Já imaginou como se torna simples ter uma visão mais sistêmica dos seus clientes e também da sua equipe, sabendo exatamente quais são as demandas de cada advogado?

2. Módulo Processos

No módulo Processos você pode gerenciar as pastas de processos, recursos, incidentes e apensos. Além disso, também é possível consultar os detalhes de cada ação – como a situação atual e os andamentos processuais – e, ainda, consultar estatísticas de processos com base em indicadores cadastrados no sistema.

Com o software jurídico Lawyer você tem muito mais tranquilidade para controlar prazos e organizar a sua agenda de audiências.

3. Módulo Agenda

No módulo Agenda estão as funcionalidades referentes a registro e a acompanhamento de atividades, incluindo agendamentos de tarefas simples, controle de prazos, controle de horas trabalhadas para cada cliente e compromissos vinculados a processos.

Todo esse controle de atividades auxilia na delegação de tarefas e no acompanhamento da produtividade da equipe. Também ajuda a identificar gargalos. Não entende por que tem algum processo travado? No módulo Agenda você identifica isso facilmente!

4. Módulo Financeiro

No módulo Financeiro é possível ter uma visão geral do plano de contas, gerenciando despesas fixas operacionais, honorários, depósitos, garantias judiciais, provisionamento e contingenciamento de recursos. Você também poderá acessar diferentes estatísticas relacionadas à gestão financeira com este módulo.

Com esses dados facilmente acessíveis, você consegue identificar quais são os custos que podem ser cortados sem comprometer os resultados do escritório.

Muitos advogados têm dificuldade em fazer uma gestão financeira eficiente. Com o software jurídico Lawyer fica muito mais simples!

5. Módulo Relatórios

O módulo Relatórios conta com opções predefinidas e tem a possibilidade de geração de relatórios personalizados para atender a diferentes necessidades.

Relatórios são extremamente importantes, tanto para organizar processos internos quanto externos. É por meio de um relatório que você identifica quais procedimentos estão dando certo e quais precisam ser modificados.

É por meio deles também que você consegue calcular a rentabilidade do seu escritório de advocacia.

Todas essas funcionalidades inseridas em cada um dos 5 módulos tornam os processos internos muito mais organizados. E você pode acessar todas essas informações de duas formas: pelo Lawyer Desktop, no qual o sistema é instalado em máquinas e servidores do próprio escritório; ou pelo Lawyer Web, em que informações ficam hospedadas em servidores sob responsabilidade da Alkasoft e você pode acessá-las de qualquer dispositivo conectado a internet.

O software jurídico Lawyer é a solução definitiva para gestão de escritórios de advocacia e departamentos jurídicos. Entre em contato conosco e descubra qual opção melhor se adapta às suas necessidades!

E você, já utilizou o software Lawyer? Compartilhe a sua experiência conosco!

 

Muitos são os benefícios que um software jurídico pode trazer ao seu escritório de advocacia. Automatização de demandas rotineiras, otimização da gestão da empresa e, sobretudo, um melhor controle dos processos judiciais.

No entanto, para que isso aconteça da forma mais eficiente possível, você precisa introduzir algumas práticas na rotina da sua equipe. Até porque investir na contratação de um software jurídico especializado é apenas o primeiro passo para, de fato, melhorar a gestão do seu escritório. Mas o que fazer para melhorar o controle de processos judiciais? É exatamente sobre isso que falaremos neste artigo.

Software jurídico: aumento da performance da equipe

A implementação de um software jurídico, somada às boas práticas que devem ser adotadas dentro do seu escritório, pode garantir um aumento da performance de toda a equipe. Isso porque esse tipo de tecnologia permite que você profissionalize a gestão e poupe colaboradores de tarefas que demandam tempo e muito pouco contribuem para a produtividade da sua empresa.

Você deve estar se perguntando: mas, na prática, quais são os benefícios que geram todo esse aumento de performance? Listamos os principais:

1. Dados em nuvem

Ao implementar um software jurídico como o Lawyer, desenvolvido pela Alkasoft, você, gestor, e os próprios advogados da sua equipe, têm a oportunidade de gerenciar e controlar informações de qualquer lugar em que estejam, uma vez que todos os dados ficam armazenados em nuvem.

Ou seja, se você está em dúvida se agendou aquela reunião importante com os clientes, precisa saber qual é o horário da sua próxima audiência ou mesmo qual é o prazo para apresentar determinado recurso, todas essas informações podem ser facilmente acessadas de onde você estiver. Basta ter acesso à internet.

Em casa, no trabalho e no Fórum, você tem todas as informações ao seu dispor. Assim, fica muito mais fácil manter o controle dos processos judiciais e evitar que ocorram erros por falta de atenção. Agora você já pode abandonar a agenda na versão tradicional (que, vamos admitir, você sempre esquece no carro) e ter a tranquilidade de não perder mais nenhum compromisso!

2. Engajamento de toda a equipe

Você já deve ter se convencido de que um software jurídico é capaz de agilizar e otimizar em muito a gestão do seu escritório e o controle dos processos judiciais, não é? Mas agora também é importante ter em mente que a tecnologia muito pouco ajudará sua empresa se você não encontrar formas de engajar toda a equipe na inevitável mudança de rotina e de processos que a adoção dessa nova tecnologia significará.

Muitos advogados têm certa resistência na hora de mudar rotinas e procedimentos. O que é bastante normal, se levarmos em conta que toda mudança passa por uma fase de aprendizado e adaptação.

Para diminuir essa resistência e facilitar o engajamento de todos, é importante escolher o melhor software jurídico do mercado desenvolvido para atender às suas necessidades da sua equipe e também investir em treinamento.

3. Escolha um software intuitivo

Um software jurídico com layout intuitivo pode tornar esse processo de adaptação dos advogados do seu escritório muito mais simples. Já imaginou acessar uma plataforma na qual você não saiba ao certo por onde começar? Ainda que ela traga diversas vantagens em longo prazo, você, com certeza, vai preferir fazer tudo manualmente.

Por outro lado, se os primeiros contatos com a tecnologia forem agradáveis e, além de oferecer vantagens, a equipe perceber que não passará horas da jornada de trabalho tentando entender as funcionalidades, a missão será muito mais bem-sucedida!

Essas foram algumas dicas que vão auxiliar você no momento de contratar um software jurídico e implementá-lo na rotina do seu escritório de advocacia. Esperamos que o conteúdo tenha sido útil para você! Qualquer dúvida ou mesmo se você quiser saber mais sobre o Lawyer, entre em contato conosco. Ficaremos felizes em ajudá-lo!

 

De acordo com o Conselho Federal da OAB, atualmente há mais de 1 milhão de advogados cadastrados – além de outros 40 mil estagiários que logo se juntarão ao time. Diante de toda a concorrência, é preciso encontrar meios de destacar-se. E, para isso, nada melhor que investir no Marketing Jurídico. Fazer um bom trabalho, hoje em dia, não é mais suficiente. Você precisa promovê-lo e permitir que seus possíveis futuros clientes conheçam a sua competência. Ou seja, o mercado deve reconhecer você. Mas como fazer isso? A resposta é simples: fazendo-se presente.

Estar nas redes sociais, em blogs, criar estratégias de Marketing Jurídico e firmar-se como autoridade nos assuntos relacionados aos serviços que você oferece é o primeiro passo para isso. Mas os advogados ainda têm um desafio pela frente: como promover o escritório de advocacia sem ferir o Código de Ética e Disciplina da OAB? Pois bem, é exatamente sobre isso que falaremos neste artigo. Confira!

Marketing Jurídico: até onde eu posso ir?

O que é aceito ou reprovado em termos de publicidade profissional no meio jurídico? Quais ações estão de acordo com as disposições do Código de Ética e Disciplina da OAB? Quais são as tendências de Marketing Jurídico mais aceitas e mais praticadas no mercado?

Essas são apenas algumas das dúvidas mais comuns e vamos explicá-las mostrando as opções de ações permitidas e não permitidas.

1. Cartões de visita e materiais institucionais

– Deve constar:
Nome do advogado ou da sociedade de advogados e número de inscrição na OAB.

– Não deve constar:
Fotografias pessoais ou de terceiros, menção a empregos, cargos e funções (excetuando-se o caso de professores universitários).

2. Artigos e newsletters

São permitidas legalmente as divulgações de textos em meios de comunicação, publicações de caráter científico e cultural, desde que não implique:

  • Indução de litígios por parte do leitor;
  • Forma de captação de clientela.

É mencionada ainda como meio de publicidade admitida a divulgação de boletins, por meio físico ou eletrônico, sendo a circulação restrita a clientes e interessados do meio jurídico.

3. Entrevistas e manifestações públicas

Participações em programas de televisão e rádio ou manifestação em quaisquer outros meios de comunicação são permitidas desde que tenham objetivo ilustrativo, educacional e instrutivo.

O profissional deve abster-se de comportamentos que caracterizem promoção pessoal, debates de caráter sensacionalista ou manifestações sobre causas sob responsabilidade de outro advogado.

E o Marketing Digital?

Até então, preocupamo-nos com as instruções mais gerais de publicidade. Agora, vamos adentrar nas tendências e práticas de mercado, explicando o que é permitido pelo Código de Ética em relação às estratégias de Marketing Digital. Confira!

– Inbound Marketing

Pode-se dizer que Inbound Marketing é uma estratégia que consiste em produzir e compartilhar conteúdos e materiais sobre um tema de interesse comum entre determinado público. Então, se você pode produzir textos, enviar mensagens e veicular boletins eletrônicos, isso significa que é possível adotar uma estratégia de marketing de conteúdo que se adeque às regras estabelecidas pelo Código de Ética.

A premissa do Inbound Marketing é comunicar-se apenas com pessoas interessadas no seu conteúdo. Dessa forma, o interesse deve ser manifestado em algum momento por meio da disponibilização de dados de contato ao realizar-se a inscrição em um blog ou fazer-se o download de um material, autorizando o envio de e-mails, conteúdos e newsletters.

Perceba que, dessa forma, você atende a outra exigência da OAB, quanto à restrição de produção, veiculação de textos e artigos a clientes ou interessados do meio jurídico.

Ressaltamos ainda que, para o sucesso de uma estratégia de Inbound Marketing, é fundamental conhecer e segmentar o público-alvo das suas ações. No caso da advocacia, você pode, por exemplo, separar os públicos de acordo com a matéria do Direito de interesse de cada grupo. As informações de segmentação da base já podem ser alinhadas dentro da estratégia de gestão do escritório de advocacia e definidas nos fluxos de trabalho.

– SEO – Search Engine Optimization

Consiste em uma estratégia de otimização de site, conteúdos e blog para facilitar o reconhecimento das suas páginas pelos mecanismos de pesquisa do Google, melhorando o posicionamento nos resultados das buscas efetuadas por usuários.

Não há nenhuma disposição no Código de Ética que se oponha a essa prática, uma vez que ela não se refere à abordagem direta às pessoas, mas a configurações e boas práticas a serem adotadas internamente.

– Redes sociais

Na mesma linha do que se refere a e-mails e newsletters, não há nada impedindo a publicidade profissional em Redes Sociais. É claro que não há um artigo específico sobre as redes sociais, mas se entende que devem ser obedecidas as restrições aplicadas à manifestação pública em meios de comunicação.

As redes sociais são um bom ambiente para fortalecimento da presença digital e um importante canal de divulgação dos componentes inseridos na estratégia de Inbound Marketing.

Imagine que você ou um grupo de advogados de seu escritório sejam auxiliados por uma equipe de redatores ou profissionais de marketing e comecem a produzir textos para serem postados em um blog. Esses conteúdos estarão na sua página, mas se você não os promover de alguma forma, provavelmente não atingirão um grande número de pessoas.

No entanto, se você compartilhar esses conteúdos em suas páginas em redes como LinkedIn e Facebook, o alcance deles deverá aumentar consideravelmente.

Resumo de boas práticas no Marketing Jurídico

É importante também levar em consideração que as regras estabelecidas pelo Código de Ética e Disciplina visam a impedir comunicações e ações de caráter intrusivo que possam comprometer a sobriedade, a nobreza e a dignidade da profissão, bem como a inibir procedimentos que caracterizem mercantilização da advocacia.

No entanto, existem opções eticamente adequadas de publicidade para advogados ou sociedades de advocacia, as quais geram resultado efetivo se bem utilizadas.

Portanto, lembre-se do que não é permitido:

  • Induzir os leitores a litigar;
  • Ações especificamente com o objetivo de captar clientes;
  • Promoção pessoal;
  • Discussões de caráter sensacionalista;
  • Manifestações sobre causas sob responsabilidade de outro advogado;
  • Mercantilização da profissão.

Deu para perceber que, se respeitadas as devidas restrições, você pode criar excelentes estratégias de Marketing Jurídico que vão promover o seu trabalho e diferenciar o seu escritório de advocacia dos demais, não é?

Use seu conhecimento, seu bom senso e sua ética profissional e torne-se referência na sua área de atuação!

 

O Direito é uma área de conhecimento bastante antiga e, como não poderia deixar de ser, tradicional. Por isso, é bastante comum que um escritório de advocacia tenha certa resistência em criar novos processos visando a uma melhor gestão. No entanto, essa iniciativa de inovação é necessária se você busca sucesso e longevidade para a sua empresa.

Mas como fazer uma melhor gestão de um escritório de advocacia? Bem, o primeiro passo (e o mais importante!) você já deu, que foi reconhecer o problema e procurar uma forma de resolvê-lo. Pode deixar que, a partir de agora, nós ajudaremos você. Neste artigo, vamos falar um pouco sobre as principais dificuldades em implementar novos procedimentos que visem a uma melhor gestão e também sobre algumas dicas para colocar em prática e gerir melhor o seu escritório de advocacia. Confira!

Escritório de advocacia: organização é fundamental

A organização não é requisito apenas de um escritório de advocacia, mas de qualquer empresa que queira manter-se no mercado. No entanto, quando se trata de processos, audiências, provas, entre outras rotinas que envolvem o Direito, pode-se imaginar a quantidade de documentos existentes.

E para que você não se perca em meio a eles, é necessário criar formas de catalogá-los e de deixá-los acessíveis a qualquer pessoa autorizada. Afinal de contas, você não quer perder nenhum documento, não é mesmo? Muito menos passar horas em busca de uma informação por pura desorganização.

A fim de garantir uma melhor organização, você precisa levar em consideração duas frentes: uma mão de obra especializada e, tão importante quanto, um software que permita a automatização de algumas demandas.

A mão de obra especializada é de extrema importância, porque evita que advogados utilizem grande parte da jornada de trabalho em demandas que não são da alçada deles e que, muitas vezes, podem ter um resultado abaixo do esperado.

Já imaginou pedir a um advogado que ele organize as pastas dos clientes? Ele levaria uma tarde inteira para finalizar a atividade e, muito provavelmente, haveria erros.

É mais ou menos como se você pedisse para que um arquivologista fizesse uma petição inicial. Certamente não sairia um bom trabalho, concorda? Portanto, invista em uma equipe especializada em suas próprias atividades!

Agora, em relação a automatizar processos, acredite: isso pode melhorar e muito a gestão do seu escritório de advocacia!

Atualmente, já existem softwares jurídicos especializados em gestão. Eles conseguem gerenciar tanto a sua equipe quanto os processos e ainda geram relatórios para que você e seus clientes possam acompanhar tudo que acontece na empresa.

Sabe aquelas tarefas que você sempre deixa para depois? Com um software especializado, não precisará mais preocupar-se com elas. Essas tecnologias também aumentam a produtividade, identificam gargalos que impedem o desenvolvimento e minimizam erros por perda de prazos, por exemplo.

A equipe está resistente a modificar processos, e agora?

Conforme dito acima, o Direito é um ramo conservador e, por isso, transformar a gestão do seu escritório de advocacia pode ser mais difícil do que você imagina.

Mas não se desespere! Quase todas as mudanças, em um primeiro momento, geram estranhamentos e insegurança. Afinal, por que mudar procedimentos que, até então, funcionavam?

A primeira alternativa para contornar essa resistência é escolher bem o software de gestão para a sua empresa. Ele precisa ser intuitivo e eficiente. Toda a equipe precisa perceber, logo no início, as vantagens que ele oferece para as rotinas dentro do escritório. Do contrário, ninguém se esforçará para implementá-lo no dia a dia.

Após escolher um software capaz de causar uma boa primeira impressão, é o momento de investir em treinamento. Muitas empresas oferecem treinamento no primeiro mês, para que os principais problemas sejam identificados e, em seguida, corrigidos.

Ao seguir essas duas dicas simples, você, com certeza, conseguirá implementar o software na rotina da sua equipe. E, além de conseguir fazer uma gestão mais eficiente da sua empresa, seus colaboradores terão mais tempo livre para se dedicarem às atividades que realmente importam.

Melhorar a gestão e aumentar a produtividade. Essa é a receita perfeita para o sucesso, não acha?

A Alkasoft investe em uma solução que facilita a gestão de escritórios de advocacia ou departamentos jurídicos: o Lawyer! Com ele, você gerencia as principais atividades da sua empresa, otimizando e organizando os processos internos.

Ficou interessado? Solicite uma demonstração e, em seguida, diga-nos o que achou!