fbpx

Se você pensa em empreender no Direito, deve saber que não é fácil realizar a gestão de escritório de advocacia. Na verdade, um advogado em início de carreira comete muitos erros, o que se dá principalmente pela falta de experiência com negócios. Diante dessa realidade, é muito comum vermos um escritório com controle financeiro inadequado ou que apresenta dificuldades nos processos internos.

Pensando nisso, listamos, a seguir, 5 erros comuns na gestão de um escritório de advocacia recém-aberto que você deve evitar. Confira!

Não investir em marketing jurídico

Na gestão de escritório de advocacia recém-aberto, o marketing jurídico deve ficar em segundo plano, certo? Errado. Muitos advogados deixam de lado esse importante mecanismo de publicidade dos serviços jurídicos. E pagam um alto preço por não tê-lo, que é uma cartela de clientes limitada.

Dentro das limitações do Código de Ética e Disciplina da OAB, é possível realizar um ótimo trabalho de marketing jurídico, que beneficia a gestão de escritório de advocacia. Ele é responsável não só por captar e fidelizar clientes, mas por construir uma boa imagem do escritório perante o mercado. E ter credibilidade é fundamental para atrair talentos que podem contribuir – e muito – para uma gestão profissional.

Não automatizar processos

Um erro muito comum na gestão de escritório de advocacia recém-aberto é não automatizar processos internos. O fluxo de tarefas é intenso e, quando feito manualmente pelo gestor, ainda que por alguma ferramenta digital, pode complicar a rotina de todos.

Além disso, há inúmeras tarefas burocráticas que devem ser cumpridas pelos advogados, seja na gestão do escritório, seja na atividade jurídica em si. Diante de um tempo tão escasso, é impensável que esse profissional perca muitas horas capturando andamento processual nos sites dos tribunais ou fazendo pesquisa de jurisprudência.

Mas é o que acontece em muitos escritórios que não automatizam processos. É importante contar com um software jurídico e outras ferramentas de automação para ter maior produtividade e eficiência na gestão.

Processos internos desorganizados

No mesmo sentido da falta de automação de processos, aparece outro erro: a desorganização dos processos internos. Essa é uma falta que muitos gestores cometem em um escritório de advocacia recém-aberto.

Cada profissional tem uma tarefa, que deve ser cumprida em determinado prazo. Sem organização interna, um deslize pode fazer com que todo o fluxo de trabalho seja interrompido ou se torne ineficiente. Isso acontece bastante em negócios que não utilizam a tecnologia na gestão. Para resolver esse desafio, basta adotar ferramentas que auxiliam na organização e na produtividade do escritório e das equipes, como é o caso dos softwares jurídicos. Sua função é facilitar a rotina no trabalho e automatizar processos.

Deixar o relacionamento com o cliente de lado

Relacionamento com o cliente é parte da gestão de escritório de advocacia? Sempre. O cliente é a chave do sucesso, o foco e o destinatário dos serviços jurídicos. A gestão deve ser voltada para compreender suas dores e atender às suas expectativas.

Muitos escritórios não contam com um profissional exclusivo para lidar com o cliente, e o resultado pode ser desastroso. Advogados perdem mais tempo do que podem para atender a uma simples solicitação, ou não possuem informações suficientes sobre o cliente quando vão se reunir com ele. Como consequência, veem sua cartela diminuir, porque não conseguem satisfazer aos anseios do destinatário do serviço.

Não utilizar relatórios na gestão de escritório de advocacia

Os relatórios possuem uma importância inestimável na gestão de escritório de advocacia. Qualquer atividade executada no negócio deve ser documentada, de preferência em um software jurídico que armazena as informações em tempo real e de forma segura. Os relatórios são utilizados para resumir a visão ampliada de determinados assuntos. Processos, gestão financeira, fluxo de trabalho ou atendimentos prestados podem ser objeto de relatórios.

Quando o escritório não os utiliza em sua gestão, não consegue ter visibilidade de dados fundamentais para a tomada de decisões. Por exemplo, como saber qual área demanda mais profissionais se o gestor não tem noção da quantidade de processos por área do direito? Apesar da importância, inúmeros escritórios cometem esse erro.

Os erros comuns na gestão de escritório de advocacia recém-aberto podem comprometer o crescimento do negócio. Felizmente, o uso de um bom software jurídico pode resolver a maior parte dessas problemas. Você já adota algum? Conheça o Lawyer e leve o seu escritório a outro patamar de negócio.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *