tendências do mercado jurídico

A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais entrará em vigor em breve no Brasil. A legislação voltada para proteger a privacidade e outros direitos individuais também ditará tendências do mercado jurídico, que influenciarão na rotina dos escritórios. E as tecnologias deverão ter especial atenção para a segurança da informação. Afinal, nenhuma empresa quer arcar com as vultuosas multas que a lei estabelece. 

Confira, a seguir, as 5 tendências do mercado jurídico com um olhar atento à segurança da informação.

Cibersegurança 

Uma das tendências do mercado jurídico (e de qualquer mercado) é a cibersegurança. A transformação digital colocou o mundo inteiro online. As transações de todo gênero são feitas pela internet, e isso abre grande oportunidade para ataques de pessoas mal-intencionadas.

Os crimes cibernéticos cresceram vertiginosamente nos últimos anos. Com as empresas em home office em função da pandemia, os ciberataques deram um salto assustador. 

Conforme levantamento da Kaspersky, “os ataques de força bruta (Brute Force Attacks) direcionados ao ‘Remote Desktop Protocol (RDP)’ – uma das ferramentas de acesso remoto mais populares para postos de trabalho ou servidores – passaram de uma média diária de 402 mil em fevereiro para mais de 1,7 milhões em abril, um crescimento de 333% em dois meses”.

Por este motivo, a cibersegurança se torna um assunto ainda mais importante e em franco crescimento. Inclusive, a capacitação e especialização de advogados neste ramo é uma grande oportunidade para os escritórios.

Inteligência artificial

A Inteligência Artificial é uma tecnologia que já vem sendo amplamente utilizada em todos os setores da economia. Com o passar dos anos, ela ganha novas aplicações, inclusive no mercado jurídico. Seu objetivo é possibilitar os escritórios a alcançarem os melhores resultados.

A IA está presente em softwares jurídicos, que utilizam a tecnologia para realizar captura automática de andamentos processuais, por exemplo. Ela é também utilizada em chatbots nas redes sociais, como o primeiro contato dos clientes com o negócio. 

Porém, considerando a necessidade de segurança de dados trazida pela LGPD, a IA também pode aumentar a cibersegurança. Algumas ferramentas de criptografia e sistemas (como a nuvem) já utilizam a tecnologia para lidar com potenciais ameaças. 

Blockchain

Blockchain é uma tecnologia muito associada às criptomoedas (campo da economia), mas é uma das tendências do mercado jurídico. Ela exerce um importante papel na segurança e eficiência de processos e sistemas.

Algumas de suas aplicações mais comuns no mundo jurídico são a autenticação de contratos em cartórios e os smart contracts (contratos inteligentes), seja em preenchimento automático e assinaturas digitais ou em registro e transferência de bens móveis e imóveis.

Compliance

Uma das tendências do mercado jurídico que conversa diretamente com a LGPD é a compliance. Finalmente as empresas de qualquer setor entenderam a importância dos programas de conformidade geral. 

Com a entrada em vigor da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, os escritórios se tornarão fundamentais para que as empresas se adequem às novas regras. Políticas de segurança e privacidade, contratos, armazenamento de dados, tudo deverá ser revisto em todos os departamentos.

O próprio escritório precisará buscar formas de conformidade com a lei, trazendo à tona a importância de se ter programas de compliance sólidos.

Software na máxima capacidade é outra das tendências do mercado jurídico

Muitos profissionais ainda associam o software jurídico a uma mera ferramenta para substituir tarefas burocráticas. De fato, é uma automação de processos internos que confere eficiência à gestão. Mas, nem de longe, esse sistema serve somente para isso.

Não à toa, o uso do software jurídico em sua máxima capacidade é uma das tendências do mercado jurídico que pode mudar a rotina do seu escritório. Se você já o utiliza para otimizar a gestão como um todo, ótimo. Mas saiba que ele pode se direcionar também a jurimetria, legal analytics e legal design (oferecer a melhor experiência para o cliente).

Em outras palavras, ele resolve a burocracia, mas se torna também uma ferramenta estratégica para o escritório. Passa a ser parte fundamental na relação com o cliente, mas também na fundamentação de uma petição. É, assim, essencial para resultados assertivos.

Essas 5 tendências do mercado jurídico moldarão a atividade do seu escritório de advocacia em breve. Se você ainda não adota nenhuma ferramenta citada, refaça seu plano de negócios e estratégias o quanto antes. A transformação digital começou há anos, e o mercado não espera. Que tal começar com o melhor software jurídico?

Escritório de Advocacia Digital
Escritório de Advocacia Digital
0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.